Tag: Ações

Como investir para começar a viver de renda?

Praticamente todo mundo na face da terra quer, algum dia, viver de renda. Ver um dinheiro cair na nossa conta corrente todo mês sem precisarmos fazer nada é um sonho.

A boa notícia é que o sonho de viver de renda não é impossível, pelo contrário. Agora, a má notícia é: poucas pessoas sabem como fazer isso.

Como eu posso investir hoje pra colher renda amanhã?

A resposta, na maioria das vezes, é óbvia: deve-se procurar por ativos geradores de renda.

Porém, a resposta não é tão óbvia quanto parece. A estratégia do começo das aplicações deve ser diferente da estratégia final que você vai usar, mas muitas pessoas não percebem isso.

Por isso, no artigo de hoje eu te explicarei não apenas como é possível viver de renda, como também o que você deve evitar para chegar lá!

Porém, antes de começar, preciso te fazer entender exatamente qual o problema da estratégia atual que é propagada pelas pessoas sobre viver de renda.

 

O problema com o que é ensinado sobre viver de renda

 

Se você já deu alguma olhada em outros artigos sobre viver de renda fora este aqui, você provavelmente já sabe: muito se fala sobre ativos geradores de renda.

Geralmente, é falado sobre duas opções principais: ações que geram bastante dividendos (um repasse de lucros que uma empresa faz como forma de retorno aos seus acionistas) e fundos imobiliários. Ainda pode ser mencionado a renda fixa e algumas outras opções, como tesouro direto com juros semestrais, mas num geral, o maior destaque fica com os dividendos e os FIIs (ainda mais na situação que estamos, com juros baixos na renda fixa).

Por incrível que pareça, isso é um erro.

Mas não me entendam mal: realmente essas opções são boas opções para se viver de renda. O problema é que elas são apresentadas no tempo errado.

Nós geralmente procuramos sobre viver de renda quando, na realidade, temos pouco capital para investir. A maior parte das pessoas que querem entender como viver de renda tem pouco dinheiro mas quer usar os investimentos como um complemento de renda que, no futuro, irá pagar todas as suas contas.

Só que ativos que geram renda só começam a gerar impactos maiores quando você já tem um patrimônio considerável. Antes disso, o impacto é muito pequeno, e focar a sua carteira para receber proventos (lembrando que dividendos são um tipo de provento) quando você ainda quer crescer o seu patrimônio não vai ser eficiente e vai te custar tempo.

Para ficar claro, vamos a um exemplo:

No dia 12/12/2018, a Itaúsa pagou um Juros Sobre Capital Próprio (JSCP) de R$0,006885 por ação.

Ou seja, se você tem 100 ações de Itaúsa, que pelo preço do dia 15 de janeiro daria R$1.291 reais investidos (R$12,91 a unidade), você ganharia somente 69 centavos em proventos (já líquidos do imposto de 15%).

Considerando ainda que a Itaúsa paga trimestralmente dividendos, você demoraria quase 5 anos só para conseguir comprar mais 1 ação de Itaúsa (pelo mesmo preço de R$12,91) se o repasse se mantivesse constante e considerando apenas o ganho em proventos.

Com isso, fica claro: o repasse de dividendos, com pouco dinheiro, é muito baixo. Para quem investe pouco, os proventos vão demorar muito para surtir algum efeito.

 

A estratégia correta para quem tem pouco dinheiro

 

Se os proventos só começam a surtir efeito quando você já tem um patrimônio considerável, a solução se torna fácil: precisamos, primeiro, crescer o nosso patrimônio.

Você pode fazer isso de diversas formas diferentes: CDBs, LCIs, debêntures, etc. (clique nos nomes que você será redirecionado para um vídeo que explicar melhor sobre estas opções)

Mas como estamos falando sobre ações nesse artigo, vale mencionar uma coisa:

Ao invés de procurar por ações que pagam constantemente bons proventos, procure por ações que tenham um bom potencial de crescimento. O seu ganho será muito maior nas empresas que podem duplicar de tamanho mais rapidamente por estarem em um crescimento enorme do que naquelas que pagam bons dividendos, mas que já são bem grandes.

Um exemplo dessa relação, por exemplo, é Itaú e Banco Inter.

Itaú é um banco já bem consolidado no Brasil, que paga bons dividendos, mas que já cresceu muito e, por isso, a probabilidade dele duplicar (ou mais) de tamanho não é tão grande.

Já o Banco Inter é o contrário: é um banco que vem crescendo muito sua presença no país, e, por estar em constante crescimento, a sua capacidade de duplicar de tamanho é muito maior do que do Itaú.

Obs: essa não é uma recomendação de compra. O Banco Inter é um exemplo, e a menção sobre ele não significa que o Banco Inter, hoje, é uma boa opção de compra.

Aí sim, uma vez com mais dinheiro para investir, você já pode ir adaptando a sua carteira de investimentos para ações e investimentos que são bons geradores de renda.

Caso você não saiba como começar a investir em ações, clique aqui.

De qualquer forma, se você já tem um patrimônio suficiente e quer começar a montar uma carteira pensando em renda, a aplicação que você deve dar destaque são justamente os fundos imobiliários.

Os fundos imobiliários (FIIs) além de gerarem proventos todos os meses, os proventos gerados são isentos de imposto de renda, se tornando assim um benefício muito interessante pro investidor.

Ações que repassam dividendos também são ótimas opções, mas cuidado, pois a periodicidade de repasse de dividendos pode ser feito trimestralmente, semestralmente, etc. Cada ação tem um período correto, e, como você precisaria de renda todos os meses, é importante tomar cuidado para acabar não se prejudicando no futuro.

E caso você queira também entender melhor como funcionam os fundos imobiliários para viver de renda, você pode assistir a um vídeo do primo clicando aqui.

Chegamos ao fim de mais um artigo! Não esqueça de seguir o primo no youtube e no instagram.

Até a próxima!

O que acontece se você investir R$100 em ações durante 23 anos?

O que aconteceria se você entrasse na sua corretora, acessasse o home broker, e investisse R$100 todos os meses pra resgatar só depois de 23 anos?

Será que uma mágica maravilhosa acontece, ou seria uma mágica terrível?

Bom, eu fiz alguns cálculos considerando os últimos 23 anos. Talvez você fique abismado com os números, mas acredite: leia esse artigo até o final que talvez sua cabeça mude DRASTICAMENTE.

Bora!

Quando investimos em ações podemos esperar que ela suba – e assim poderemos a vender por um preço maior e realizar lucro, ou também contar com a distribuição de lucros que ela oferece (através de dividendos e JSCP).

Fiz um levantamento usando a Economática para simular o que teria acontecido caso você tivesse feito aplicações mensais de forma disciplinada. Veja o resultado:

 

ITUB4 de 02/01/1995 até 02/01/2019:

R$100. Valor Final: R$304.795,63

R$200. Valor Final: R$609.591,25

R$500. Valor Final: R$1.523.978,13

 

ITSA4 de 02/01/1995 até 02/01/2019:

R$100. Valor Final: R$286.588,94

R$200. Valor Final: R$573.177,88

R$500. Valor Final: R$1.432.944,71

 

ALPA4 de 02/01/1995 até 02/01/2019:

R$100. Valor Final: R$157.542,87

R$200. Valor Final: R$315.085,74

R$500. Valor Final: R$787.714,34

 

GGBR4 de 02/01/1995 até 02/01/2019:

R$100. Valor Final: R$130.077,56

R$200. Valor Final: R$260.155,13

R$500. Valor Final: R$650.387,82

 

PETR3 de 02/01/1995 até 02/01/2019:

R$100. Valor Final: R$125.253,25

R$200. Valor Final: R$250.506,50

R$500. Valor Final: R$626.266,25

SELIC de 02/01/1995 até 02/01/2019:

R$100. Valor Final: R$91.517,98

R$200. Valor Final: R$183.035,96

R$500. Valor Final: R$457.589,89

 

CDI de 02/01/1995 até 02/01/2019:

R$100. Valor Final: R$89.882,91

R$200. Valor Final: R$179.765,82

R$500. Valor Final: R$449.414,55

 

Conclusão: Na bolsa de valores, investir mensalmente pensando a longo prazo pode ser uma opção muito mais interessante do que fazer isso na renda fixa.

O problema, é claro, é a forma como você investe a longo prazo. Pra ter escolhido Itaú em 1995 e pensar no seu retorno após 23 anos, você precisa tanto do conhecimento técnico fundamentalista quanto também do mindset correto para investir a longo prazo. Muitas pessoas podem até ter investido realmente nessas empresas naquela época, mas as pessoas que seguraram o investimento até hoje são muito poucas.

E não é que a há algo ruim em se desfazer de posições.

Apesar das empresas mencionadas terem ido melhor que a renda fixa, isso não foi verdade para outras: Usiminas, Suzano e o próprio Ibovespa, por exemplo, tiveram um rendimento menor do que a Selic e o CDI no período.

Selic: 0,75% a.m.

CDI: 0,74% a.m.

Ibovespa: 0,51% a.m.

SUZB3: 0,50% a.m.

USIM3: 0,25% a.m. (mesma rentabilidade da poupança)

Então, quem acabou, em algum momento, deixando de investir em Suzano para investir em Itaúsa porque achou os fundamentos da Itaúsa melhores, fez um bom negócio. Mas isso exige discernimento.

Bolsa de valores é uma opção melhor? Pode ser. Mas pra quem tem a disposição para procurar investir do jeito CORRETO.

E talvez você não saiba como fazer isso ainda, mas fique tranquilo. Em breve, irei fazer uma série de vídeos justamente sobre esse assunto: como investir a longo prazo, seguindo uma estratégia definida.

 

Álvaro Dias declarou patrimônio de R$2,9 milhões; veja onde ele investe!

Sempre que uma eleição se aproxima, todos os políticos que pretendem se candidatar a algum cargo público precisam prestar contas ao TSE. Com isso, uma das coisas que os políticos fazem é, justamente, declarar o seu patrimônio.

Neste artigo, irei dar maiores detalhes sobre o candidato à presidência Álvaro Dias, que está se candidatando à presidência pelo partido Podemos, e seu patrimônio.

Patrimônio

Álvaro Dias declarou um patrimônio avaliado, no total, em exatos R$2.889.933,32 milhões de reais. Você pode ver a declaração feita por ele a seguir:

Então, temos que a maior parte do patrimônio do Álvaro Dias, hoje, vem da sua participação em empresas, o que corresponde a 68,1% do seu patrimônio declarado. E vemos também que é um político que na teoria deve entender bastante de educação financeira, já que não tem nem 30 centavos na poupança, enquanto que tem um patrimônio de quase R$255.400 mil em ações.

Inclusive, em 2014, Álvaro Dias tinha 6.000 ações da Vale, 2.752 PETR4, 5.492 BBAS3, 2.062 BBDC4, tudo em custódia no Banco do Brasil.

Mas, temos um detalhe aqui: em 2014 ele se candidatou a Senador pelo PSDB.

Na época, ele declarou que tinha um patrimônio de R$2.912.001,70 milhões de reais. Se corrigirmos isso pela inflação, temos que, se ele tivesse apenas mantido o patrimônio dele igual, ele teria um valor de patrimônio na casa dos R$3,7 milhões de reais. Ou seja, no período de 4 anos, ele perdeu cerca R$830 mil reais.

Não cabe a mim julgar se está certo ou errado, mas é um tanto quanto estranho o Álvaro Dias não ter conseguido nem acompanhar a inflação. Até porque, se pegarmos desde o dia 01 de Janeiro de 2014 até o dia 14 de Agosto de 2018, as ações VALE3 geraram um retorno de 81,56% no período, as ações PETR4 geraram um retorno de 24,99% no período, e as BBSA3 geraram um retorno de 75,54% no período.

Infelizmente, pelo jeito que foi declarado esse ano, não dá para saber se ele segurou ou não suas ações.

Tabela com o patrimônio de cada candidato:

Alvaro Dias (Podemos) R$2.889.933,32 milhões
Ciro Gomes (PDT) R$1.695.203,15 milhões
Geraldo Alckimin (PSDB) R$1.379.131,70 milhões
Guilherme Boulos (PSOL) R$15.416,00 mil
Henrique Meirelles (MDB) R$377.496.700,70 milhões
Jair Bolsonaro (PSL) R$2.286.779,48 milhões
João Amoedo (Novo) R$425.066.985,46 milhões
Marina Silva (Rede) R$118.835,13 mil

Como identificar empresas com vantagem competitiva de longo prazo?

empresas_longo_prazo

Warren Buffett decidiu estudar as demonstrações financeiras das empresas bem-sucedidas a fim de entender o que as tornava investimentos de longo prazo tão fantásticos. No livro Warren Buffett e a análise de balanços, verificamos técnicas utilizadas pelo investidor, que nos auxiliam a identificar empresas que possuem vantagem competitiva durável, com potencial de geração de riqueza no longo prazo.

Para avaliar a aplicabilidade das técnicas de Buffett, utilizamos a Companhia de Bebidas das Américas – Ambev (ABEV3) como estudo de caso, por ser uma das mais importantes empresas do mercado nacional.

Saiba mais

Ações: como ganhar dinheiro sem o trading?

ganhar-dinheiro-com-ações

 

O momento econômico atual do nosso país, com inflação baixa e juros em queda, pode ser um bom momento para investir em ações.

Mas um dos erros mais comuns do investidor é ler, saber disso, e ir direto para a bolsa de valores sem o devido conhecimento sobre como ganhar dinheiro na bolsa, e até pior: sem conhecimento algum sobre como, ao menos, operar na bolsa de valores.

Saiba mais