Ações: 3 indicadores que todo investidor deve olhar antes de investir!

acoes_analise_fundamentalista

Para investir em ações, todo investidor encontra uma pergunta em comum: “ok, como eu escolho quais ações eu compro?

Uma das formas de fazer isso é por meio da análise fundamentalista, principalmente pelos chamados indicadores fundamentalistas.

No artigo de hoje, nós listamos 3 indicadores fundamentalistas essenciais para o investidor escolher ações.

Para decidir se devemos ou não comprar as ações que queremos, é imprescindível olhar para esses 3 indicadores.

Confira eles a seguir:

P/L – Indicador de ações de Preço sobre o Lucro

O indicador P/L é um dos mais simples indicadores fundamentalistas que há no mercado de ações, e um dos mais efetivos também.

Apesar de não poder ser analisado de forma isolada, ele é um dos melhores (se não o melhor) a serem analisados isoladamente.

O que o P/L faz é, basicamente, construir uma relação entre o preço atual de uma ação e o lucro da ação.

Dessa forma, é possível entender quantos anos de lucro (já que o lucro da ação é calculado com base nos últimos 12 meses) são necessários para o rendimento da ação pagar o preço que você pagou por ela.

Ele é calculando por meio da divisão do preço da ação pelo lucro por ação (ou seja, Preço/Lucro, o que dá o nome do indicador).

Exemplificando o cálculo:

No dia 31/01/2019, as ações preferenciais da Itaúsa (ticker ITSA4) estavam cotadas a um preço de fechamento de R$13,50. Já o seu LPA, ou seja, seu Lucro Por Ação, estava cotado a R$1,05.

Fazendo o cálculo:

P/L = 13,50 ÷ 1,05

P/L = 12,86

Ou seja, demorará cerca de 12,86 anos para que os lucros da Itaúsa paguem o preço que você pagou por ela.

Talvez isso pode parecer muito tempo, mas lembrem-se que, como investidor, você pode ganhar dinheiro tanto no repasse de lucros da empresa como também na valorização do ativo. Então a ideia, até mais do que olhar o P/L, é também ver indicadores relacionados ao crescimento da empresa.

E com isso em mente, vamos para o próximo indicador do mercado de ações.

ROE – Indicador de ações de Retorno sobre o Patrimônio

Esse indicador fundamentalista é outro essencial para se investir em ações.

Isso porque o ROE, ou Return on Equity, é um indicador de rentabilidade que mostra o quanto a empresa está conseguindo criar com base no patrimônio aplicado pelos seus acionistas.

Por isso, quanto maior é o ROE, maior é o valor que a empresa está gerando com o seu patrimônio.

Para o cálculo, basta usar a seguinte fórmula: Lucro Líquido / Patrimônio Líquido

Exemplificando o cálculo, utilizando ainda a Itaúsa:

No dia 31/01/2019, a Itaúsa, nos últimos 12 meses, havia obtido um lucro líquido de R$8.871.000.000, e o seu Patrimônio Líquido estava avaliado em R$52.691.000.000

Fazendo o cálculo:

ROE = 8.871.000.000 ÷ 52.691.000.000

ROE = 0,168 ou 16,8%

Logo, do seu patrimônio líquido, a Itaúsa consegue rentabilizar cerca de 16,8%, o que é um ROE interessante para ações que estão dentro do setor financeiro.

DL/PL – Indicador de ações de Dívida Liquida sobre Patrimônio Líquido

Por último, temos o indicador DL/PL, um dos indicadores fundamentalistas mais importantes para investir pensando por uma outra ótica: o endividamento.

Ele é, basicamente, a divisão da Dívida Liquida da empresa com o Patrimônio Líquido, e mostra o quanto a dívida da empresa é maior ou menor em comparação ao seu patrimônio.

Ter essa medida em mãos é importante porque, quando uma empresa fica muito endividada, principalmente ao ponto de ter 3 vezes mais dívida em relação ao seu próprio patrimônio, o caixa da empresa começa a sofrer.

Sem caixa, a empresa se vê numa situação igual uma pessoa comum quando deve muito: o dinheiro fica para pagar as contas, e ela não consegue usar o dinheiro para investir e crescer. Logo, não faz sentido investir em empresas endividadas, pois no longo prazo elas não continuarão competitivas.

Para o cálculo, basta usar a seguinte fórmula: Dívida Líquida / Patrimônio Líquido

A ideia, nesse indicador, é ver se ele é maior ou menor que 1. Quanto menor o resultado do indicador, melhor.

Exemplificando o cálculo, utilizando a Itaúsa como exemplo:

A dívida líquida da Itaúsa, considerando o último balanço publicado até 31/01/2019, era de R$980.000.000. O patrimônio, como informado no exemplo anterior, foi de R$52.691.000.000.

Fazendo o cálculo:

DL/PL = 980.000.000 ÷ 52.691.000.000

DL/PL = 0,018

Um DL/PL de 0,018 é um resultado muito positivo para uma empresa. Significa que ela possui uma dívida MUITO saudável, e provavelmente não está tendo muitos problemas de caixa.

O ponto de atenção aqui é que o caso da Itaúsa é específico, já que ela é uma holding, ou seja, uma empresa que tem o seu business ligado à suas participações dentro de outras empresas.

Como ela é uma empresa que não exatamente produz algum tipo de produto, os seus custos são muito baixos, tendo maior destaque para os custos administrativos.

Por isso, é normal que ela tenha um DL/PL razoavelmente baixo ao longo do tempo.

Conclusão

Com isso, chegamos ao fim de mais um artigo! Agora, com esse conhecimento em mãos, você está mais preparado para investir corretamente na bolsa de valores e, principalmente, para realizar uma análise fundamentalista mais apurada de ações.

Não esqueça de seguir o primo no youtube e no instagram.

Até a próxima!