Seguro de Vida: saiba como proteger a sua família

Fazer investimentos não serve apenas para conseguir mais dinheiro. É útil também para proteger a sua família e melhorar a qualidade de vida. Porém, somente os investimentos não são suficientes. E uma...
seguro de vida saiba como proteger a sua familia

Fazer investimentos não serve apenas para conseguir mais dinheiro. É útil também para proteger a sua família e melhorar a qualidade de vida. Porém, somente os investimentos não são suficientes. E uma das formas mais eficazes de proteger a sua família é contratando um seguro de vida.

O seguro de vida permite que você nomeie os beneficiários e que escolha valores e coberturas. Por isso, trata-se de uma solução muito positiva para nunca deixar sua família desamparada.

Você tem dúvidas sobre o assunto? Então confira as informações que listamos neste post sobre como proteger a sua família por meio do seguro de vida!

 

Por que um seguro de vida é importante?

É claro que ninguém quer que algo sério aconteça com você. Mas é preciso estar preparado para essa situação no futuro. E se você faltar para a sua família? Como ela vai se virar sem você e qual será o impacto, além do emocional, na vida das pessoas?

É justamente pensando nessa questão que o seguro de vida é uma proteção especial para quem você ama. Por meio da contratação dessa apólice, você garante que seus beneficiários recebam os valores de direito caso algo aconteça a você.

Esse cuidado é importante em muitos sentidos. Caso você venha a falecer, por exemplo, o seguro garante que a sua família possa se sustentar. Além disso, é uma forma eficiente de driblar a burocracia e a demora envolvida na liberação de uma herança.

 

Quais são as coberturas possíveis?

Apesar do nome, o seguro de vida não serve apenas para quando o contratante falece. Atualmente, as seguradoras oferecem diversas opções para gerar proteção em diferentes casos.

Além da cobertura por falecimento, portanto, há a cobertura por acidente de trabalho ou incapacidade de maneira geral. Caso você sofra com alguma doença grave incapacitante, o seguro dá o benefício contratado para garantir o sustento da família. O mesmo acontece se o contratante perder algum membro do corpo que o impeça de trabalhar.

Também há coberturas relacionadas à morte acidental, assim como alguns seguros permitem a inclusão do cônjuge e/ou dos filhos.

 

Quais são os tipos de seguro de vida?

A oferta de seguros de vida também é diversificada para atender a diferentes necessidades. Afinal, nenhuma vida é igual a outra. Sendo assim, os tipos mais comuns incluem:

 

Seguro de vida individual

É o tipo de seguro mais comum, contratado de maneira independente pelo segurado. É feita uma análise de risco em relação à saúde, aos hábitos e ao histórico familiar do segurado. Tomando essas informações como base, define-se o preço a ser pago pela apólice.

As coberturas podem ser contratadas de acordo com as necessidades, encarecendo ou barateando o valor da apólice de maneira geral.

 

Seguro de vida coletivo

Muitas empresas e entidades de classe oferecem seguros de vida coletivos. Normalmente, eles são bem mais baratos por serem feitos em grande quantidade. Nesse caso, o interessado precisa procurar uma entidade ou a própria empresa de modo a aderir ao plano.

Nesse caso, a cobertura já é previamente determinada e o segurado tem menos autonomia. Ao mesmo tempo, há menos burocracia e mais economia na contratação de maneira geral.

 

Seguro de vida dotal

O seguro de vida dotal caracteriza-se por um planejamento de benefícios. Para que isso seja possível, o pagamento da apólice funciona como uma dívida de longo prazo. Os benefícios serão retornados dentro de um período de tempo estabelecido, com o segurado ainda em vida. É o caso de estabelecer o resgate na aposentadoria, por exemplo.

Quando é do tipo dotal puro, o prêmio é pago em vida para que você possa aproveitá-lo com a sua família. Já no caso de um dotal misto, há o pagamento de indenização após a morte do segurado e um valor, estilo poupança, que pode ser resgatado em vida.

 

Seguro de vida inteira

Uma vez fechada a apólice de seguro de vida inteira, não é permitido que a seguradora desfaça o contrato. As exceções são por causa de fraude ou por falta de pagamento. Nesse caso, o segurado fica protegido por um período muito mais longo de tempo. E, inicialmente, paga um valor maior do que o que risco que efetivamente representa.

Porém, com o passar dos anos, o seu risco aumenta, mas não o valor a ser pago. Isso faz dele uma opção especialmente conveniente para quem ainda é mais jovem e já começa a pensar na proteção financeira da família.

 

Como fazer um seguro de vida?

Não caia em ciladas ou termine com uma contratação que não seja assim tão benéfica. É muito importante, antes de tudo, pesquisar muito bem as seguradoras. Conheça quais são os seguros de vida que elas oferecem, seus valores e suas condições.

Depois de selecionar a opção desejada por você, garanta que a cobertura seja adequada. Pode-se incluir a cobertura para incapacidade total ou parcial causada por fatores de risco. Especialmente se você tem um trabalho mais arriscado e/ou que leve à doença laboral.

Além disso, é necessário acertar no valor. Para o caso de morte, você deve multiplicar o quanto você contribui por 48 ou 60. Esses números indicam a quantidade de meses que a sua família ficará amparada. No caso de invalidez, permanente ou não, vale multiplicar por 12 ou 24, de modo a oferecer mais tranquilidade.

 

O que mais é importante?

Também é muito importante ler o contrato atentamente. Porque se você assinar um contrato ruim e falecer, a sua família pode ficar completamente desamparada. Inclusive, para evitar que isso ocorra, é fundamental ser completamente honesto na hora de fornecer as informações. Do contrário, a seguradora pode se recusar a fazer o pagamento por julgar que se trata de uma fraude.

Outra questão relevante é que você deve especificar os beneficiários claramente. Durante a vigência da apólice, você pode fazer quantas mudanças desejar. E por isso é fundamental garantir que ele esteja sempre atualizado. Se você falecer, vai valer o que está escrito e registrado, então o melhor é não arriscar.

O seguro de vida é especialmente importante para garantir que sua família esteja sempre protegida caso você venha a falecer ou fique incapaz. De maneira permanente ou não. Sabendo como fazer a contratação adequada, o resultado é que sua família ficará sempre protegida, não importa o que aconteça.

Ficou claro como proteger sua família por meio de um seguro de vida? O que você acha da ideia? Deixe um comentário!

Deixe aqui o seu comentário

comentários

Categories
Seguros

Relacionados