Conceitos de Bolsa: Os Dividendos

Bem vindo caro leitor do O Primo Rico. Já passamos por diversos estudos sobre renda fixa e renda variável. Já vimos como ganhar dinheiro com a previdência privada e...
Dividendos

Bem vindo caro leitor do O Primo Rico. Já passamos por diversos estudos sobre renda fixa e renda variável. Já vimos como ganhar dinheiro com a previdência privada e também como você pode proteger o seu capital e ter um bom retorno através do tesouro direto. Agora chegou a vez de descobrir que não é necessário comprar na baixa e vender na alta para investir em ações. Para isso vamos aprender mais sobre os dividendos.

Você já deve ter se perguntado por que o investimento em ações é chamado de renda variável. Antes de te explicar o porquê disso, pense comigo por um minuto, por que a renda fixa é chamada de renda fixa? Oras, por que ela lhe paga uma renda de maneira fixa, todo mês, sem alterações em seu cronograma. Já no caso das ações é exatamente o oposto. O pagamento é realizado sem qualquer compromisso com o calendário, sendo feito apenas quando a companhia pagadora de dividendos pode arcar com a dívida.

 1 – Fazendo parte dos lucros e recebendo os dividendos

Todos sabem como uma empresa funciona hoje em dia. Ela faz um produto ou serviço, vende, paga seus custos e depois disso retira seus lucros. Nada mais simples. Quando funcionários, fazemos parte do quadro de custos de uma organização, mas e quando fazemos parte do corpo de investidores dela? Nesse caso entramos como parte dos lucros, afinal estamos contribuindo para a progressão da operação básica da empresa.

É fácil imaginar como um membro direto do quadro de diretores participa dos lucros. Ele já recebe seu salário e pode receber bônus variáveis. Um funcionário por sua vez também recebe seu salário e dependendo da empresa pode receber um PLR, uma participação nos lucros. Agora, para um acionista, existem apenas duas maneiras de receber compensação por sua contribuição, juros sobre capital próprio, ou dividendos.

É comum vermos um diretor ou um gestor de alto nível participar dessa divisão de bonificações, assim como os outros acionistas.

2 – Caindo na conta: Os modelos de recebimento de dividendos

Os dividendos podem ser pagos de três maneiras distintas, dividendos por ações, bônus de ações ou dividendos especiais. Vamos começar pelo mais raro, os dividendos especiais. Eles são pagos normalmente em casos aonde a empresa recebe um alto valor de uma vez só, que pode ser decorrente da venda de uma empresa, da venda de um imóvel, ou etc. Dessa maneira ela vê justo bonificar seus investidores.

Quanto aos dividendos por ações são pagos em situações em que a empresa tem lucro no fechamento do mês. Esse pagamento é completamente opcional por parte da companhia, que pode ou não bonificar os investidores. O modelo de divisão é feito como um valor ou porcentagem por ação. Digamos que você tenha 100 ações de certa empresa e ela resolve pagar 5 reais por ação. No fim você receberá 500 reais dessa distribuição.

Temos que ter em mente que uma empresa que tem lucro mensal, após os impostos e todas as outras onerações, tem uma boa chance de reinvestir o capital. No nosso artigo sobre análise fundamentalista, ressaltamos como é importante uma empresa ter solidez em seu balanço, assim como um caixa bem forte, pronto para enfrentar qualquer problema financeiro no futuro. Sendo assim, realizar a distribuição de dividendos deve ser uma medida estratégica, realizada pensando sempre no crescimento da empresa. Afinal, sendo investidor, você espera que as ações de uma companhia se valorizem para que futuramente você tenha lucro na venda de seus papéis. Se uma empresa paga dividendos demais e investe de menos, pode ser um problema para você no longo prazo.

Por fim os dividendos também podem ser pagos pela distribuição de novas ações. Ao invés de receber o pagamento de forma monetária, você simplesmente recebe uma nova parcela de ações da companhia. O lado negativo é o curto prazo, aonde você não aumenta seu capital, mas sim seu patrimônio. Por outro lado, caso a empresa disponibilize nova distribuição, você receberá uma parcela ainda maior de capital, pois é detentor de uma quantia maior de papéis.

3 – As datas do processo

Caso você tenha adquirido ações de uma empresa que promete pagar dividendos, você deve ficar atento a 4 datas específicas, que devem ser anunciadas pela empresa pagadora: a data de declaração, a data de registro, a data de Ex-Dividendos e a data de pagamento.

A data de declaração, como o nome já diz, é o dia em que o anúncio do pagamento é realizado. Nesse dia também são definidas todas as outras datas.

A data de registro é o dia mais informativo de todo o processo. Aqui é definido como o pagamento será realizado, quando ele será formalizado para a bolsa, quais acionistas receberão os resultados financeiros e mais uma série de detalhes.

Assim que tudo isso é definido, a bolsa informará uma data de Ex-Dividendos. A partir desse dia, qualquer um que obtiver as ações da empresa distribuidora não será mais elegível ao recebimento dos dividendos. É muito comum que essa data seja definida para 2 dias antes da data de registro. É como também vermos um aumento no preço de um ativo perto da data de Ex-Dividendos e uma consequente queda após a data. Isso normalmente decorre pela negociação do ativo.

Por fim, a data de pagamento é o dia em que os dividendos serão finalmente distribuídos. Apenas aqueles que detinham o papel antes da data de Ex-dividendos terão direiro ao recebimento.

4 – Vantagens de se investir em empresas pagadoras de dividendos

Agora que você entendeu o processo, já deve ter ficado claro por que uma empresa que paga dividendos é vantajosa para você, ainda mais se você leu nosso outros artigos sobre ações e prestou bastante atenção em nossas dicas de uso da análise fundamentalista.

O primeiro ponto é obviamente o retorno em curto prazo que uma ação que paga dividendos te traz. Ao investirmos no mercado de renda variável, não temos certeza de quando vamos tirar os nosso lucros. Na verdade, raramente temos certeza de qualquer coisa. Sendo assim, se investirmos em uma empresa famosa por ser boa pagadora de dividendos, podemos ficar tranquilos quanto ao nosso retorno. É fato que ainda estamos expostos a valorização do valor do preço das ações, mas mesmo assim sabemos que ao longo do tempo, quando a organização for dando resultado, teremos um capital em mãos.

Já um outro ponto é um pouco mais intrínseco. Se pensarmos no perfil de uma empresa que paga dividendos, tiraremos a conclusão de que apenas empresas sólidas são as pagadoras. Afinal de contas, para que o dividendo possa ser acumulado e revertido aos acionistas, a empresa precisa dar lucro em sua operação mensal. Isso normalmente é sinônimo de saúde. Uma empresa que dá lucro e forma caixa, é uma empresa saudável e com boas chances de se estabilizar em períodos de crise.

Isso é algo para se ter em mente. Quando for analisar uma empresa para adquirir ações, não pense em seu crescimento em períodos de bonança, mas sim em sua estabilidade em períodos de dificuldade. Crises econômicas são ótimos períodos para se realizar uma boa análise sobre empresas.

Outra vantagem que investir em uma empresa pagadora te traz, é a capacidade de reinvestir o capital em mais ações da empresa. Pense assim, se a companhia que você investe é uma frequente pagadora de dividendos, então é muito vantajoso comprar cada vez mais ações dessa empresa, pois seu retorno será exponencial.

Por fim, podemos tirar uma conclusão óbvia sobre uma empresa que paga bons dividendos. Tendo em mente que quem paga é quem tem lucro, procurar por organizações que tem o hábito de distribuir lucro é sábio, afinal de contas é uma empresa que costumeiramente tem meses positivos. Sendo assim, são empresas que normalmente tem mais solidez, além de que suas ações tem pouca propensão a serem voláteis demais. Ou seja, nos seus estudos de investimentos, se vir uma companhia pagadora, pode contar que isso é um bom sinal de estabilidade e segurança.

Pare e reflita

Hoje vimos mais um conceito importante sobre o universo das ações. Vimos que uma empresa pode sim dar retorno aos seus investidores, de uma maneira bem direta. Vimos que é possível explorar uma companhia que paga bem, tendo um retorno de curto prazo ou aumentando o seu retorno de longo prazo.

Tome seu tempo nessa leitura e não deixe de conferir nossos outros artigos sobre renda variável. O mundo das ações é muito incerto e turbulento, por isso nós do O Primo Rico estamos fazendo de tudo para desembaraçar esse mundo para você e quem sabe, iluminar um pouco o caminho tortuoso.

Ficou alguma dúvida? Preencha o cadastro e confira a nossa assessoria gratuita. Pode ter certeza de que um de nossos colegas poderá tirar todas as suas questões e te ajudar nesse incrível universo que é o mercado financeiro.

Até mais e bons investimentos!

Deixe aqui o seu comentário

comentários

Categories
InvestimentosRenda Variável - Ações

Relacionados