6 ações para começar a investir no mercado de ações

Investimentos e finanças continuam sendo assuntos desconhecidos do público em geral. Muitas pessoas pensam que o investir no mercado de ações ainda é uma atividade exclusiva para poucos. Ou...

Investimentos e finanças continuam sendo assuntos desconhecidos do público em geral. Muitas pessoas pensam que o investir no mercado de ações ainda é uma atividade exclusiva para poucos. Ou talvez, que é preciso ter muito dinheiro para poder comprar ou vender papéis na bolsa.

Mas nada disso é verdade. Investir em ações está mais fácil do que nunca. Existem diversas opções de investimento na bolsa, atendendo desde o poupador modesto, com pouco dinheiro disponível, até os grandes investidores.

Então como começar a investir no mercado de ações? Quais são os primeiros passos que o interessado deve dar? É o que mostraremos neste artigo: confira 6 dicas de como dar o pontapé inicial na sua vida de investidor!

 

1. Estude tudo o que puder antes de investir no mercado de ações

Um investidor inteligente nunca coloca seu dinheiro no que ele desconhece. Para investir com sucesso, o ideal é estudar e se cercar com o máximo de informações sobre o mercado de ações antes de começar.

Quanto mais conhecimento você tiver em mãos sobre o universo dos investimentos, economia e finanças, mais inteligentes serão suas decisões. Por isso, dedique-se fazendo cursos, lendo livros, discutindo o assunto com outras pessoas e acessando sites sobre o tema.

Com o tempo você entenderá melhor como funcionam os princípios básicos do mercado. Irá compreender as forças que controlam o universo de investimentos. Tais como queda ou alta de juros, inflação, valorização cambial, liquidez, e outras informações que podem influenciar os seus rendimentos.

 

2. Abra uma conta em uma corretora

As corretoras são as instituições credenciadas pelo Banco Central, pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e pela Bolsa de Valores. Elas são as agentes que fazem a intermediação de todas as negociações realizadas pelos investidores.

Logo, todos que pretendem começar a investir em ações na bolsa de valores precisam, antes, abrir uma conta na corretora.

Será por meio de uma corretora que o interessado irá fazer todos os seus investimentos. Podendo assim, comprar e vender ações, acompanhar as cotações, montar sua carteira de ativos, entre outras atividades.

Caberá à corretora executar tudo o que investidor determinar. Seja por meio de plataforma eletrônica (Home Broker) ou por contato direto com um de seus operadores (corretor), via telefone.

Existem dezenas e dezenas de corretoras habilitadas para atuar no mercado. Cada uma com sua própria política de preços e serviços. Algumas cobram valores diferenciados (ou, até mesmo não cobram taxas) e disponibilizando produtos que variam muito entre si.

Para escolher a corretora certa, antes é preciso pesquisar o que ela está oferecendo. Por exemplo: o quanto ela cobra de corretagem e taxas e avaliar se ela se encaixa naquilo que você procura.

 

3. Descubra qual é o seu perfil de investidor

No mercado financeiro existem diversos tipos de investidores. Desde aqueles que aplicam dinheiro focando no longo prazo, até aqueles que se arriscam fazendo diversas operações por dia, visando curto prazo. Por isso, cada caso sempre será único e exigirá uma estratégia de investimentos diferente.

O aspecto mais importante para quem está começando a investir em ações é saber em qual situação você se encaixa. Por isso, faça uma autoavaliação:

  • Qual a sua tolerância a riscos?
  • O que você espera como rendimento?
  • Quanto tempo pretende deixar seu dinheiro investido?

Será com base nessas respostas que você será capaz de traçar seu perfil de investidor. Depois, escolher a estratégia que mais combina com você. Confira os principais perfis:

 

Conservador

É aquele que não quer de forma alguma arriscar seu patrimônio. Por mais que isso possa significar rendimentos menores, o conservador não quer correr riscos. No mercado de ações, esse tipo de investidor prefere investir em papéis mais estáveis (blue chips) e com perspectiva de altas no longo prazo.

 

Moderado

É o investidor que se permite incorrer em riscos maiores, ainda que isso não seja referente a uma parte significativa de seu patrimônio. Sua cartela de investimentos contêm tanto papéis sólidos, de empresas conservadoras, quanto ativos um pouco mais agressivos, buscando melhores rentabilidades, porém sem abrir mão de uma dose de segurança.

 

Agressivo

Arrisca seu dinheiro com mais facilidade e está interessado em ampliar constantemente seus rendimentos, mesmo que isso por vezes seja apenas uma “aposta” em ações mais incertas. Prefere estruturar operações mais dinâmicas e com prazo menor, por meio de estratégias mais arrojadas e foco em ganhos de curto prazo.

 

4. Defina um prazo de retorno para investir no mercado de ações

Para identificar quais são as melhores opções para investir na bolsa, é preciso também avaliar o tempo de investimento que você tem disponível. Ou seja, o período ou prazo que você pode esperar até obter lucros com a sua aplicação.

Normalmente, os investimentos financeiros são divididos em 3 categorias: curto, médio e longo prazo. Cada um deles terá estratégia própria.

 

Operações de curto prazo

Aplicações de curto prazo são mais comuns para pessoas de perfil agressivo, que tenham tempo disponível e acesso fácil a informações de mercado. Porém, pelo alto de nível de complexidade e risco dessas operações, é comum que ocorram perdas. Normalmente, são operações de compra e venda de realização rápida, duração diária (day trade), ou de alguns dias (swing trade).

 

Operações de médio prazo

Os investimentos de médio prazo são feitos por pessoas que possuem capital disponível para investir, mas sem necessidade urgente de usá-lo. São investidores que buscam uma rentabilidade maior do que a poupança sem perder a segurança que ela traz. Acontecem depois de muita análise — tanto gráfica quanto dos fundamentos financeiros da empresa — e podem durar de meses até alguns anos.

 

Operações de longo prazo

Nessa situação, os investidores procuram ações estáveis e que se valorizem no futuro, muitas vezes para servir de renda para a aposentadoria, por exemplo. O capital investido normalmente é aplicado por meio de pequenos aportes ao longo tempo, e predominantemente são alocados em papéis de empresas tradicionais e que paguem bons dividendos, por meio da estratégia Buy and Hold.

 

5. Adote uma estratégia de diversificação

Lembre-se do velho ditado: “não coloque todos os ovos na mesma cesta”. A diversificação de investimentos é essencial em qualquer situação. Aplicar todo seu capital em apenas uma ação aumenta o risco geral da sua carteira, deixando seu dinheiro mais vulnerável e desprotegido.

A diversificação protege o investidor: se a bolsa cair ou uma ação se desvalorizar muito de uma hora para outra, ele não será tão afetado assim. Como o seu dinheiro não está concentrado, existirão outros papéis em sua carteira de investimentos que poderão compensar esse resultado ruim.

Por isso, a recomendação é sempre começar de forma regular e diversificada, comprando ações aos poucos, mantendo uma estratégia de equilíbrio entre papéis conservadores e agressivos, que minimizem seus riscos.

 

6.  Investir no mercado de ações é ter paciência e não se precipitar

Investir no mercado de ações pode parecer muito arriscado e complexo à primeira vista. Porém, aos poucos, o investidor vai aprendendo a dinâmica do mercado, e com isso vai se aperfeiçoando cada vez mais para conseguir bons resultados. Por isso, o recomendado é não se antecipar: aguarde para começar sua jornada no mundo dos investimentos quando se sentir seguro, evitando cometer erros por inexperiência ou precipitação.

O mais importante é não se esquecer de que investir é um meio, e não um objetivo final. Por isso, é mais do que necessário manter a disciplina e estar sempre atento ao mercado, nunca parando de estudar para atingir sua segurança e independência financeira.

 

Seguindo nossas dicas, você já está preparado para começar a investir no mercado de ações. Ficou interessado em saber mais sobre como investir da melhor forma? Baixe agora gratuitamente o nosso e-book “Investimento para iniciantes: Como começar a investir com segurança e rentabilidade!” e aprenda mais sobre o assunto!

Deixe aqui o seu comentário

comentários

Categories
Renda Variável - Ações

Relacionados