Títulos Públicos: conheça os novos nomes de cada título

Os Títulos Públicos, para aqueles que estão entrando no mundo dos investimentos agora, podem confundir muito. Na verdade, até pessoas já mais experientes também se confundem quando o assunto...
novos nome dos titulos publicos

Os Títulos Públicos, para aqueles que estão entrando no mundo dos investimentos agora, podem confundir muito. Na verdade, até pessoas já mais experientes também se confundem quando o assunto é Tesouro Direto.

Provavelmente você já deve ter visto aquela famosa sopa de letrinhas: os nomes dos Títulos Públicos. É um tal de LFT pra cá, LTN pra lá, NTN aqui… Enfim, um nome mais estranho que o outro.

Por esse e outros motivos, o Tesouro Nacional alterou o nome dos seus títulos. É sobre esses motivos que iremos conversar agora.

Vamos lá?

 

Entendendo conceitos

Antes de qualquer coisa, vamos entender alguns pontos importantes:

  • Tesouro Nacional: é a Secretaria do Tesouro Nacional (STN) que pertence ao Ministério da Fazenda. É responsável pela dívida pública do Brasil e serve como “caixa” do Governo.
  • Tesouro Direto: é a plataforma online utilizada pela STN para realizar a negociação da dívida nacional, por meio de Títulos Públicos.
  • Título Público: é uma forma de “comprovante” que uma pessoa ou empresa recebe ao comprar parte da dívida do Governo. Antigamente, era um papel parecido com um diploma, que comprovava que o Governo havia uma pendência com você. Hoje em dia, é apenas de forma eletrônica.

titulos-publicos-impressos

Traduzindo: ao comprar um Título Público pela plataforma do Tesouro Direto, você está ajudando o Governo a pagar suas dívidas. Como retribuição, você recebe no vencimento do título o valor investido mais um rendimento. Esse rendimento pode variar, dependendo do título adquirido, pois cada título possui um índice diferente como referência.

 

Os novos nomes dos Títulos Públicos

As alterações nos nomes dos Títulos Públicos do Tesouro Direto foram bastante significativas. Elas ajudaram a esclarecer melhor “qual é o propósito” do título e qual é o índice que ele pertence. Olha só as alterações como ficaram:

  • LFT (Letra Financeira do Tesouro) → Tesouro Selic;
  • LTN (Letra do Tesouro Nacional) → Tesouro pré-fixado;
  • NTN-F (Notas do Tesouro Nacional – Série F) → Tesouro pré-fixado com juros semestrais;
  • NTN-B (Notas do Tesouro Nacional – Série B) → Tesouro IPCA com juros semestrais;
  • NTN-B Principal (Notas do Tesouro Nacional – Série B Principal) → Tesouro IPCA;
  • NTN-C (Notas do Tesouro Nacional – Série C) → Tesouro IGP-M com juros semestrais.

Obs.: além desses títulos citados, que são os mais “clássicos”, existem outros diversos. Só que não convém serem citados aqui no artigo. Por isso, vamos dar continuidade apenas com esse seis.

Dica do Primo Rico: se você está começando a investir agora, mas ainda tem algumas dúvidas, é só clicar na imagem aqui embaixo. A gente separou um material bem legal para você começar a enriquecer e sem medo 😉

 

CTA_O_Primo_Rico_2_GUIA DE -PROFISSOES -EM ALTA -

 

Características de cada Título

Como dito antes, cada título tem uma característica própria e uma rentabilidade própria. Mas, de um certo ponto de vista, eles não diferenciam muito. Olha só a diferença entre eles:

Tesouro Selic: são títulos pós-fixados que tem a remuneração pela Taxa Selic (Taxa Básica de Juros). Possui uma alta liquidez e é um dos principais Títulos Públicos.

Tesouro Pré-Fixado: se é pré-fixado, então é um valor previsível e fixo que já pode ser mensurado antes mesmo do vencimento do título. Dependendo da situação, possui um ganho maior de rendimento do que o Tesouro Selic. É altamente flexível, permitindo investir em curto, médio e longo prazo.

Tesouro Pré-Fixado com Juros Semestrais: segue o mesmo padrão do Tesouro Pré-Fixado, porém com juros semestrais, também chamados de Cupons Semestrais. É mais indicado para Pessoas Jurídicas pelo prazo de vencimento ser maior e pela tributação cobrada.

Tesouro IPCA: lembrando que há diferença entre o Tesouro IPCA (principal) e o Tesouro IPCA com Juros Semestrais. O Tesouro IPCA principal paga toda a remuneração acumulada no vencimento e a outra opção paga juros semestrais pré-fixados. É uma ótima opção para quem não quer sair perdendo dinheiro com a inflação.

Tesouro IGP-M com Juros Semestrais: é um título pós-fixado, tendo uma rentabilidade que pode ser variada pelo índice IGP-M. O pagamento principal é realizado em uma única parcela no vencimento, mas os juros são periódicos, na forma de Cupom Semestral. Ele é referenciado por um índice que reajusta os contratos de aluguel e de serviços no Brasil.

Se você quiser mais detalhes sobre os títulos do Tesouro Direto, você pode ler esse artigo aqui especialmente dedicado a isso.

 

Porque mudou o nome dos Títulos Públicos?

“Quer dizer que o nome apenas foi alterado para facilitar a vida do investidor?” Não, para ser sincero. Além do nome alterado, o Tesouro Nacional também modificou sua política de investimento.

Tantas alterações visam facilitar e assegurar que fraudes não acontecerão com Títulos Públicos. Além disso, é uma maneira de incentivar o giro de recursos “parados”.

O valor captado com títulos públicos tem aumentado anualmente, mas o Governo toma cuidados para que isso não o prejudique. Para controlar a inflação, além do reajuste de Taxa Selic e Depósito Compulsório, também é feito a recompra de Título Público.

Isso faz o valor que antes ficaria parado por um determinado tempo, volte a circular no mercado.

 

Outras novidades sobre os Títulos Públicos

Os antigos nomes dos Títulos Públicos se mantinham os mesmos desde janeiro de 2002, quando foram criados. A alteração dos novos nomes foi feita recentemente, por determinação do Ministério da Fazenda em março de 2015.

Outra possibilidade, também disponível agora, é a compra de Títulos Públicos em forma de boleto. Isso evita a cobrança de tarifas em transferências de TED e DOC para as contas das corretoras.

 

Gostou do artigo? Espero que sim. Qualquer coisa pode comentar aqui embaixo ou aproveitar para tirar suas dúvidas. Até a próxima e bons investimentos!

Deixe aqui o seu comentário

comentários

Categories
Renda FixaTesouro Direto

Relacionados