Investir em Título da Dívida Agrária (TDA) vale a pena?

Nos últimos anos o perfil de investidor vem se moldando aos ‘embalos’ da economia. Embora aplicar na poupança seja uma prática muito comum ainda nos dias de hoje, muitos...
Depositphotos_105736338_m-2015.jpg.jpeg

Nos últimos anos o perfil de investidor vem se moldando aos ‘embalos’ da economia. Embora aplicar na poupança seja uma prática muito comum ainda nos dias de hoje, muitos brasileiros passaram a buscar outras formas de colocar seu dinheiro para rentabilizar.

Entre as oportunidades de investimentos promissores, estão os títulos do governo, que rentabilizam para ao investidor a variação taxa básica de juros no período da aplicação, superando os rendimentos da poupança. Assim, quando a taxa sobe ou se mantém em níveis mais elevados, a rentabilidade também sobe para as aplicações de renda fixa.

Além disso, ele tem baixíssimo risco de crédito, que coloca o governo numa vantagem frente aos bancos, que tem uma maior possibilidade de dar calote nos investidores. No post de hoje veremos o que é um Título da Dívida Agrária e se vale a pena aplicar neste tipo de investimento.

Preparado? Acompanhe!

O que é o TDA?

Os Títulos da Dívida Agrária – TDA, foram criados pelo Governo Federal e hoje são emitidos pelo Tesouro Nacional. Criado em 1964 como parte do Programa Nacional de Reforma Agrária, o objetivo principal das TDAs é financiar os projetos de reforma agrária no país. Além de indenizar donos de imóveis rurais que tiveram que desapropriar as terras ou mesmo estabelecer acordos de compra e venda destes imóveis de propriedade da União.

Como funciona?

Para todas as negociações e pagamentos envolvendo TDAs é utilizado o ambiente da Cetip, que funciona como um espaço de intermediador financeiro, que facilita e torna a transação mais segura e transparente para ambos os lados. Os Títulos da Dívida Agrária possuem vencimentos variados, podendo chegar a 5, 10, 20 ou mais anos para o pagamento do montante total do título.

Os valores atualizados de TDA são divulgados pelo Tesouro Nacional que disponibiliza mensalmente os valores unitários corrigidos. O valor atualizado de face do TDA é realizado no primeiro dia de cada mês com o valor da TR do mês anterior.

O processo de remuneração é simples devolvendo ao investidor  o montante mais os juros no vencimento do título. Uma das vantagens dos TDAs é a possibilidade de pagamento de até 50% do Imposto Rural, caução para garantia, pagamento de preços de terras públicas e ainda serve como depósito para assegurar a execução em ações judiciais ou administrativas.

Qual é a rentabilidade?

O valor unitário do TDA está em torno de R$ 100,00.  A remuneração pode variar de 1 a 6% ao ano somada a TR. A rentabilidade é pós-fixada e indexada à variação da Taxa Referencial – TR.

Para qual perfil de investidor é mais indicado?

O tempo médio de resgate dos valores pode variar e 5 até mais que 20 anos, apesar de ser possível negociar o titulo antes deste prazo, é preciso repensar se realmente vale a pena, uma vez que pode gerar perdas para quem está investindo. Como na maioria das vezes os títulos TDA são comprados com finalidade tributária e relações comerciais com a União, ele pode ser um bom investimento. Gerando assim uma boa rentabilidade para quem pode deixá-lo por um bom tempo sob a guarda do governo, o que gera um maior ganho.

Que tal assinar nossa newsletter e receber diariamente nossas novidades? Corre lá e não perca mais tempo!

Deixe aqui o seu comentário

comentários

Categories
Investimentos

Relacionados