Como Investir com Pouco Dinheiro? – e da forma Correta!

É possível que você ou algum conhecido seu já tenha feito essa pergunta: Como Investir com Pouco Dinheiro? O grande problema quando alguém busca um bom investimento é buscar...
como investir com pouco dinheiro e da forma correta

É possível que você ou algum conhecido seu já tenha feito essa pergunta: Como Investir com Pouco Dinheiro? O grande problema quando alguém busca um bom investimento é buscar apenas as aplicações que tenham bons rendimentos!

No entanto, o mais importante é ter uma estratégia clara de onde você deve aplicar seus recursos todos os meses quando sobra alguma coisa. É justamente sobre como realizar essa estratégia que eu vou falar hoje.

 

 

Veja também: Se quiser ter o material completo para investir corretamente, O Primo Rico disponibiliza o E-book Gratuito: COMO INVESTIR COM POUCO DINHEIRO E CORRETAMENTE. Assim você consegue ler com mais calma o conteúdo, feito especialmente para você. Mas vamos para o resumo, nesse artigo.

 

e-book como investir com pouco dinheiro

 

Primeira Etapa para Investir com Pouco Dinheiro

Pois bem. Engana-se quem acha que o mais importante é ter os maiores rendimentos do mercado. O foco de cada investidor deve ser sua Estratégia de Investimentos. Logicamente, bons rendimentos são fundamentais para qualquer investidor. Mas não é isso que você deve se preocupar primeiramente.

A Primeira Etapa para começar a investir com pouco dinheiro é criar um Fundo de Emergência. Isso é importante para se prevenir de situações inesperadas da vida e do dia-a-dia. Exemplos como: bater o carro e não ter seguro, ficar desempregado e a família precisar de dinheiro, entre outras situações. Você sempre precisará de uma grana guardada para esses “momentos especiais”.

 

Custos ao Mês e ao Ano

Para definir o seu Fundo de Emergência, existe um método utilizado. Para isso, basta calcular os seus gastos e da sua família, no período de 1 mês. Vamos supor que os gastos somados resultaram em R$ 3 Mil, no final do mês.

Multiplique esse custo por 6 – caso você seja um(a) funcionário(a). Esse número resultará no gasto semestral. Mas caso você seja um(a) Empresário(a) ou Autônomo(a), você deve multiplicar por 12 para definir os gastos no ano.

A diferença de períodos é por causa dos benefícios que os funcionários têm com a CLT, que os auxiliam com Seguro Desemprego, Rescisão Trabalhista, FGTS… Enfim, direitos trabalhistas que auxiliam o Empregado nos momentos difíceis e que não são iguais aos riscos de um Empregador.

Em cálculo rápido, para funcionários temos o valor de R$ 18 Mil de gastos no ano e para Empresários e Autônomos chegamos ao resultado R$ 36 Mil ao ano. Seguindo esse padrão, conseguimos identificar quanto será ideal para compor nosso Fundo de Emergência.

 

Opções de Investimento – Fundo de Emergência

Agora, para definirmos qual investimento fazer com o Fundo de Emergência, precisamos identificar quais investimentos são apropriados para tal finalidade. Afinal, se é algo emergencial, tem que ser de fácil acesso.

Então os investimentos apropriados devem ter como premissa uma ótima liquidez, com fácil resgate e ideal para Curto Prazo. Os investimentos que separei que possuem essas características e são a melhor opção para um Fundo de Emergência, são:

  • Fundos de Investimento em Renda Fixa;
  • Fundos de Investimento DI;

Esses Fundos, a partir de R$ 3 Mil de investimento inicial, já fornecem rendimentos muito bons (superiores a Taxa CDI, por exemplo). E depois do aporte inicial, você pode aplicar outros valores mais em conta para aportes mensais, como R$ 100, R$ 500, R$ 1 Mil… O quanto você achar suficiente para suas necessidades.

Mas se preferir algo ainda mais conservador, você pode optar por um Título Público do Tesouro Direto, como o Tesouro SELIC. Essa opção também trabalha, geralmente, com um investimento de R$ 100 por mês (às vezes R$ 30 ou R$ 50).

 

Segunda Etapa para Investir com Pouco Dinheiro

Atingindo seu objetivo de criar o Fundo de Emergência, e só depois de atingir o objetivo MESMO, iremos para a Segunda Etapa. A fase da Aposentadoria.

Até agora, estávamos nos prevenindo de qualquer situação ruim e imprevisível no Curto Prazo. Agora partimos para fase de situação previsível, porém com maior estabilidade e segurança no Longo Prazo. Então quando falamos de aposentadoria, queremos identificar “o quanto eu quero receber de RENDA EXTRA quando me aposentar”.

Você deve ter um objetivo claro para essa etapa também, para definir o quanto quer receber por mês ao se aposentar. Em um exemplo rápido, vamos supor que você quer se aposentar recebendo R$ 5 Mil por mês.

Obs.: valores como esse não são considerados Pouco Dinheiro (para a maioria dos brasileiros, pelo menos). Portanto, para receber um valor desses, mensalmente e por um longo período de tempo, o seu fundo de aposentadoria precisaria de aportes altos. Portanto, os valores que serão expressos a seguir são puramente hipotéticos, para melhor entendimento apenas. Os valores reais só podem ser definidos por você mesmo, analisando suas próprias vontades, necessidades e desejos.

 

Planeje sua Aposentadoria

Se multiplicarmos R$ 5 Mil para o prazo de 1 ano, teremos 5.000 x 12 = R$ 60 Mil no ano. Agora precisamos saber quanto de PATRIMONIO precisamos ter para conseguir uma renda mensal de R$ 5 Mil.

Para abreviarmos, vamos pegar o resultado 60 Mil, multiplicar por 100 e dividir por 4 (o motivo desse calculo dessa forma será explicado em outro vídeo. Então não deixe de acompanhar o canal, ok?).

Teremos então 60.000 x 100 = 6.000.000 / 4 = R$ 1,5 Milhão. Esse será o número que você precisará lá na frente, para conseguir viver APENAS DE RENDIMENTOS. Ou seja, você não irá tocar no seu R$ 1,5 Milhão. Ele sempre estará lá, paradinho, rendendo seus R$ 5 Mil por mês como “ajuda de custo”.

Se estiver com dúvida, não deixa de baixar nosso E-book, com toda a explicação aqui embaixo:

 

e-book como investir com pouco dinheiro

 

Opções de Investimento – Aposentadoria

Eu separei duas opções de aplicações para criar sua aposentadoria com valores menores de investimento. Novamente, temos opções dos setores privados e públicos. São eles:

  • Tesouro IPCA+ (com vigência de longo prazo);
  • Previdência Privada;

Ambas as opções possuem boas rentabilidades que não deixarão seu dinheiro se desvalorizar com o tempo. Mas tome um cuidado especial com a Previdência Privada e não caia nas armadilhas das Securitizadoras Bancárias.

Geralmente esse tipo de investimento é oferecido nos grandes bancos com rentabilidades baixas e altas taxas de administração e carregamento. Novamente, algumas sugestões estão no nosso E-book COMO INVESTIR COM POUCO DINHEIRO E CORRETAMENTE.

Aproveite também para calcular sua Previdência Privada em 5 minutos com essa planilha que também está disponível aqui no Primo Rico e de forma totalmente gratuita.

 

Terceira Etapa para Investir com Pouco Dinheiro

Bem, já fizemos nosso Fundo de Emergências, Planejamos nossa Aposentadoria e agora seguiremos para a Terceira Etapa: os Investimentos para Aumentar Renda.

É importante dizer que aqui nesse ponto, nós iremos trabalhar com os valores RESTANTES. São os valores que sobraram após garantirmos nosso Presente (Fundos de Emergência) e nosso Futuro (Aposentadoria).

Esses valores serão apropriados para um investimento de Médio Prazo e auxiliarão você em consumos com menos prioridade. Talvez uma programação para uma viagem, a compra de um apartamento ou a troca de um veiculo, por exemplo.

Vale ressaltar que investimentos não é uma forma de trabalhar menos para ganhar mais. Os investimentos sempre serão um complemento do seu trabalho, como suporte para seu progresso financeiro.

 

Opções de Investimento – Complemento de Renda

Nesse ponto então podemos dar uma “pitada a mais” de risco em nossos investimentos. Quando falo de risco, não falo de correr risco de ficar pobre do dia para a noite. Me refiro a investimentos que possuem rentabilidades maiores que o comum e que ainda são bastante confiáveis.

Investimentos como:

  • Tesouro IPCA+ (com vigência de médio prazo);
  • CDB;
  • LCI;
  • LCA;
  • Fundos de Investimento (com maiores rentabilidades);

Essa estratégia não é a única existente, mas é uma bastante viável e utilizada (porque muitas vezes da certo).

 

Não deixe de acompanhar nosso canal do Primo Rico. Se inscreva lá e curta o vídeo para ajudar o canal a crescer e espalharmos o conhecimento financeiro para todos. Ah, sempre que tiver qualquer dúvida ou sugestão, não se esqueça de deixar seu comentário aqui embaixo ou no próprio canal. Estarei sempre a sua disposição. Grande abraço e bons Investimentos.

Deixe aqui o seu comentário

comentários

Categories
Galeria de VídeosInvestimentos

Relacionados