Aposentadoria por idade ou contribuição: qual é a melhor?

Quando chega o momento de se aposentar, os trabalhadores costumam ter uma dúvida muito comum: é mais vantajoso receber os proventos de aposentadoria por idade ou por tempo de...

Quando chega o momento de se aposentar, os trabalhadores costumam ter uma dúvida muito comum: é mais vantajoso receber os proventos de aposentadoria por idade ou por tempo de contribuição? Essa escolha é muito importante, pois os últimos anos de vida serão sustentados fundamentalmente por esses valores.

Não é possível afirmar com absoluta certeza sobre qual das duas opções é a melhor — isso varia de acordo com a situação —, mas uma regra pode ser apresentada e diz respeito à idade: quanto menos idade o aposentado tiver, menor será o valor do benefício recebido. Vamos mostrar alguns pontos importantes para te ajudar a escolher da melhor maneira qual tipo de aposentadoria é ideal para você:

Novas regras da aposentadoria por tempo de contribuição

Para este tipo de aposentadoria, as novas regras somam a idade e o tempo de contribuição do segurado. O novo cálculo levará em conta os pontos obtidos nesta soma, que é a Regra 85/95 Progressiva. No caso de o trabalhador conseguir os pontos necessários, conseguirá se aposentar com o valor integral, sem impacto negativo do fator previdenciário.

Até o final do ano de 2016, considerando o tempo de contribuição como escolha e para não haver a incidência do fator previdenciário, um trabalhador terá que somar 85 pontos se for mulher e 95 pontos se for homem. A pontuação vai aumentando até o ano de 2022 e, a partir de janeiro daquele ano, para se aposentar sem a incidência do fator, a mulher terá que somar 90 pontos e o homem precisará de 100 pontos.

Deve ser enfatizado o fato de que estes valores não são relativos à idade do segurado e, sim, aos pontos. Para uma mulher que tenha 55 anos e tenha contribuído durante 35 anos, ou seja, trabalhado ininterruptamente desde 20 anos, ela conseguirá se aposentar sem a incidência do fator previdenciário. Não há idade mínima neste caso, mas a pontuação mínima deve ser alcançada pelo trabalhador, independentemente de sua idade no momento de se aposentar.

Regras da aposentadoria por idade

Os homens que completam 65 anos e as mulheres que completam 60 anos têm a opção de escolha por idade ou tempo de contribuição. Neste caso, o valor da aposentadoria equivalerá a 70% da média dos salários de contribuição acrescidos de 1% para cada ano trabalhado.

Sendo assim, se o trabalhador tiver 25 anos de contribuição, receberá 95% dos salários de contribuição — mesmo com 65 anos no caso de homens ou 60 para mulheres. Nesses casos e quase sempre antes de ter 35 anos de contribuição, é mais vantajosa a opção por idade, pois as perdas, se existirem, serão menores.

Uma desvantagem da aposentadoria por idade é que o trabalhador só poderá conseguir até 100% do salário de contribuição. Com a utilização do fator previdenciário, esses 100% podem ser extrapolados e ele pode ganhar mais do que 100%. Isso porque o fator leva em conta não somente a idade do aposentado, mas sua expectativa de vida e o tempo de contribuição. Também vale lembrar que o fator é utilizado apenas para as aposentadorias por tempo de contribuição.

Com tantas fórmulas e possibilidades de pedido de aposentadoria, é importante para o trabalhador que ele tenha mais opções. A previdência social ajuda o trabalhador, pois fornece a aposentadoria de acordo seu histórico profissional, mas deve ser considerada a perda real das aposentadorias nos últimos anos.

Para isso, escolhendo a aposentadoria por idade ou por tempo de contribuição, nunca descarte a possibilidade de um complemento destes valores com uma previdência privada. Isso garantirá uma tranquilidade maior e conforto para aproveitar seus anos de descanso.

E então, descobriu qual é a melhor opção de aposentadoria para você? Conte para nós aqui nos comentários!

 

Deixe aqui o seu comentário

comentários

Categories
Investimentos

Relacionados