As 3 principais características dos Títulos Públicos

Investidores, tanto iniciantes quanto os mais experientes, sempre devem se atentar a 3 características muito importantes em um investimento. Tais características são praticamente os pilares de qualquer investimento, inclusive...

Investidores, tanto iniciantes quanto os mais experientes, sempre devem se atentar a 3 características muito importantes em um investimento. Tais características são praticamente os pilares de qualquer investimento, inclusive Títulos Públicos.

Essas características, na verdade aplica, se aplicam tanto em investimentos do setor público, quanto privados. Investimentos de fora do mercado financeiro também, ou seja, qualquer investimento mesmo!

Mas, especificamente sobre Títulos Públicos, veremos na prática a aplicação dessas características. Dessa forma, iremos perceber e refletir o quão vantajoso e equilibrado é esse investimento, presente na carteira de diversos investidores.

 

Dica do Primo Rico: se você está começando a investir agora, mas ainda tem algumas dúvidas, é só clicar na imagem acima. A gente separou um material bem legal para você começar a enriquecer e sem medo 😉

CTA_O_Primo_Rico_2_GUIA DE -PROFISSOES -EM ALTA -

 

1ª Característica importante de Títulos Públicos

Com certeza, um investidor deseja saber qual será o retorno daquilo que ele está investindo. Qual será o benefício de se dispor financeiramente para que algum produto, serviço ou ideia exista, cresça ou se desenvolva.

Então a 1ª característica é o Rendimento. E se analisarmos os rendimentos dos Títulos Públicos, ficaremos contentes com os números.

“Mas Primo Rico, os Títulos Públicos são cobrados de Imposto de Renda, Taxa de Custódia do BM&FBOVESPA, Taxa de Manutenção da Corretora… Não é?” Sim. De fato existem esses gastos com os papéis do Tesouro Direto. Dependendo até da sua necessidade e estratégia de investimento, esses gastos podem não ser o mais adequado.

Todavia, se analisarmos um pouco mais a fundo, descobriremos algumas informações muito importantes:

  • Algumas Corretoras de Investimento não cobram Taxa de Manutenção sobre Títulos Públicos.
  • A Taxa de Custódia da BM&FBOVESPA sobre os títulos adquiridos é de 0,3% ao ano.
  • O Imposto de Renda segue uma tabela regressiva, descontado uma parcela somente sobre os juros rendidos, não sobre o total.

Além disso, os principais títulos do Tesouro Direto são indexados as principais taxas da economia nacional. Taxa Selic, IPCA, IGP-M, entre outras, são a base dessas aplicações, que tendem a seguir ou superar um pouco esses índices.

 

2ª Característica importante de Títulos Públicos

“Mas do que adianta termos bons rendimentos se não pudermos usar esse valor durante muito tempo?” Você deve estar se perguntando. Eis então que ressaltamos a 2ª característica que é o Prazo.

A flexibilidade de prazos dos Títulos Públicos é algo muito admirável dentre os investimentos. Você consegue incrementar sua carteira com o Tesouro Direto, almejando um curto, médio ou longo prazo.

Para explicar melhor, vamos usar essa tabela com os períodos e alíquotas exatas de tributação do Imposto de Renda.

Tabela periodo

Obviamente, o mais indicado para Títulos Públicos são prazos acima de 2 anos. A alíquota de IR depois desse período é menor. Então períodos de médio e longo prazo não têm seus rendimentos tão prejudicados quanto os de curto prazo.

“Qual o sentido de se investir em curto prazo no Tesouro Direto então?” Como dito antes, a rentabilidade do título é muito boa, em comparação com outros investimentos existentes. Para ter uma comparação, alguns CDBs e Fundos de Investimentos de grandes bancos rendem no máximo 90% da Taxa CDI (Certificado de Depósito Interbancário).

A Taxa CDI, por sí só, é sempre menor que a Taxa Selic e ambas oscilam mutuamente. Quando uma cai, a outra também cai e inverso também. Um dos principais Títulos Públicos é justamente o Tesouro Selic, que render 100% da Taxa Selic.

Além disso, Fundos de Investimento e CDB também são tarifados, diminuindo ainda mais sua rentabilidade. Se calcularmos os ganhos e gastos em cada tipo de investimento, inclusive no curto prazo, chegaremos à conclusão de que Títulos Públicos tem melhor custo/benefício.

Concluindo esse tópico, você pode aplicar ou resgatar seus Títulos Públicos todos os dias pelo Tesouro Direto. O horário de funcionamento é das 9h da manhã até às 5h da manhã seguinte.

 

3ª Característica importante de Títulos Públicos

É, sem dúvidas, o maior benefício dos Títulos Públicos e uma das características mais importantes de qualquer investimento. A 3ª característica é o Risco.

Convenhamos, o que é mais fácil: uma empresa falir ou um país? Esse é exatamente o raciocínio. Os Títulos Públicos são assegurados pelo Governo Federal, em qualquer valor. Seja R$ 30 (quantidade mínima para investir no Tesouro Direto) ou milhões de reais.

Já os investimentos do setor privado, geralmente, só possuem sua credibilidade e solidez como garantia. Caso a instituição financeira que emite papéis venha à falência, ela levará todo o dinheiro que estiver investido ali.

Mas um benefício que muitos produtos – não todos, ok? – do setor privado possuem é o FGC (Fundo Garantidor de Crédito). Aliás, um benefício muito atraente, pois garante até R$ 250 Mil reais por pessoa e por instituição.

Isso quer dizer que caso você possua R$ 1 Milhão, repartido igualmente em 5 instituições diferentes e investido em produtos garantidos pelo FGC, por exemplo, todo o valor estará assegurado. Entretanto, é uma burocracia muito maior do que ter o mesmo R$ 1 Milhão investido em Títulos Públicos.

Outro ponto importante é que para um país falir, as instituições privadas devem falir antes. Isso, na nossa realidade atual, é o que desestabilizaria um Governo. Mas isso ainda está distante de acontecer aqui no Brasil, então não temos com o que se preocupar (ainda).

Quando falarmos de riscos nos investimentos então, tenha sempre tenha em mente a seguinte lista:

1º Lugar: Títulos Públicos;
2º Lugar: Títulos Privados garantidos pelo FGC;
3º Lugar: Títulos Privados sem garantia.

 

Conclusão

Se somarmos todos os fatores, vamos descobrir justamente o equilíbrio dito logo no começo do artigo:

  • Rendimentos que não fazem seu dinheiro perder o poder de compra para inflação;
  • Possível de ser aplicado para curto, médio, longo prazo e de fácil acesso, todos os dias;
  • O menor risco de todo o mercado financeiro, com garantia do Governo Federal.

Obviamente, os Títulos Públicos não conseguem ganhos tão altos quanto investindo em Ações da Bolsa de Valores. Ou a liquidez de uma Conta Poupança em um banco. Mas com certeza ele consegue atender a todos os parâmetros de uma ótima maneira.

Não é atoa que o Tesouro Direto é a maior tendência financeira da atualidade, não é? Conte para nós sua experiência com Títulos Públicos e também tire suas dúvidas aqui embaixo nos comentários.

Deixe aqui o seu comentário

comentários

Categories
Investimentos

Relacionados