Orçamento familiar: como montar um

Como andam as contas em sua casa? Tudo fecha certo no final do mês, ou sempre existe a impressão de que algum dinheiro simplesmente sumiu? Acredite, esse descontrole é...
Orçamento_familiar_como_montar_um.jpg.jpeg

Como andam as contas em sua casa? Tudo fecha certo no final do mês, ou sempre existe a impressão de que algum dinheiro simplesmente sumiu? Acredite, esse descontrole é mais comum do que se imagina!

Uma das dúvidas que as pessoas mais costumam me mandar, é a respeito de como um orçamento familiar pode ser montado. A seguir vou oferecer algumas dicas que podem ser úteis para que você controle melhor o dinheiro da família. Acompanhe!

Anote todos os gastos e faça uma análise

O primeiro passo para conseguir montar e controlar o orçamento familiar é anotar todos os gastos gerados ao longo do mês – isso inclui aquele cafezinho depois do almoço e o lanche do domingo a tarde. Com isso é possível saber exatamente quais são todos os gastos mensais e separá-los por categorias, como vestuário, alimentação, contas da casa, etc.

Veja quais gastos podem ser reduzidos

Assim que for feito o apontamento de como o seu dinheiro é gasto, é hora de analisar a lista e se perguntar “onde eu posso cortar, ou reduzir?”. Você verá que muito do que é gasto não é, de fato, necessário. Não estou dizendo para cortar o lazer, por exemplo. Mas, será que existe mesmo a necessidade de gastar tanto com lanches na rua, por exemplo? O objetivo, nesse caso, é fazer com que a renda familiar seja suficiente para cobrir os gastos e evitar endividamentos – que comprometem o orçamento e, por vezes, faz com que seja difícil honrar os compromissos.

Procure separar um valor para poupar

Se você chegou ao ponto de se preocupar em montar um orçamento familiar, provavelmente também está preocupado em reduzir os gastos e começar uma forma de poupança. Sendo assim, estipule um valor mensal que irá poupar. Pode começar com pouco e ir aumentando à medida que o controle do orçamento for melhorando. O importante é adotar o hábito da economia.

Utilize uma planilha de controle

Após fazer a identificação e a classificação dos gastos, o ideal é arrumar uma forma de controlar o orçamento mês a mês. A forma mais tradicional de se fazer isso é através de uma planilha – que pode ser feita de forma simples, pelo Excel mesmo – ou então por aplicativos no smartphone, dependendo do seu perfil. Essas planilhas, além de permitir acompanhar os gastos anteriores e compreender seu padrão de gastos, contribuem para controlar o que já foi pago e o que ainda está pendente, além de visualizar as projeções para os próximos meses – planejando ainda melhor o orçamento e evitando endividamentos.

Faça revisões constantes

Mesmo que seu orçamento familiar já esteja estruturado e controlado através de uma planilha ou aplicativo, isso não quer dizer que sua vida está resolvida. O ideal é que, ao longo do tempo, sejam feitas revisões, incluindo novos gastos e avaliando quais deles podem ser reduzidos e cortados.

Controlar o seu orçamento familiar, como falei ao longo do post, é fundamental para conseguir honrar os seus compromissos e evitar endividamentos que, na maioria das vezes são desnecessários. Além disso, esse controle também contribui para que você possa pensar em longo prazo e planejar uma poupança para o futuro, seja qual for seu objetivo.

Gostou das dicas do Primo? O que mais você considera importante na hora de elaborar um orçamento familiar? Quais seriam suas motivações para realizar esse controle? Utilize os comentários para compartilhar sua opinião conosco!

Deixe aqui o seu comentário

comentários

Categories
Finanças Pessoais

Relacionados