Como organizar o seu orçamento doméstico para investir em aposentadoria?

Outro dia, na fila do supermercado, fui abordado por um conhecido: “Primo, a idade ainda não bateu, porém eu quero começar a investir na aposentadoria. Li o seu artigo...
old man with tablet sitting at the kitchen

Outro dia, na fila do supermercado, fui abordado por um conhecido: “Primo, a idade ainda não bateu, porém eu quero começar a investir na aposentadoria. Li o seu artigo sobre previdência privada e já quero começar logo.”

Você ainda está pagando o financiamento da casa, poupando para a faculdade dos seus filhos e está tudo bem apertado? Confira este artigo que escrevi sobre orçamento doméstico!

Faça uma autoanálise da sua vida financeira

Faça um raio x completo da sua dívida. Escolha um período (por exemplo, 30 dias) e levante os gastos e as receitas do período! Não se esqueça de anotar tudo, até mesmo a balinha que você aceitou de troco do dono da drogaria!
O ideal aqui, é utilizar o Excel (mas pode ser feito no caderno também) e comparar, em percentual, o quanto os seus custos representam da sua renda, separar os custos fixos (aqueles que você é obrigado a arcar no curto prazo, como financiamento de imóvel, combustível e etc.) dos custos variáveis e/ou supérfluos.

Defina o quanto vai poupar e o limite de gastos

“Primo, não deveria limitar os gastos para depois poupar? ”. Claro que não! A poupança não é aquilo que sobra no final do mês, mas um valor percentual da sua renda definido! O ideal é definir o quanto poupar (é daqui que virá o dinheiro da sua aposentadoria) e um percentual para reservas de emergência. O ideal para poupança, é de no mínimo 10%, mas vale lembrar que quanto mais poupar, e quanto mais cedo, maior o montante de dinheiro você terá para a sua aposentadoria! Após definir a poupança, defina os seus gastos.

Tome cuidado com os custos fixos

Os custos fixos, como já explicados anteriormente, devem estar limitados a 50% da renda. Se forem maiores do que isso, a situação pode ficar um pouco mais difícil de se administrar, sendo necessário repensar o padrão de vida.

Em alguns períodos de desequilíbrios, não há problemas de se economizar nos outros custos para bancar os fixos. Porém, o ideal é que essa situação não se torne rotineira.

Por fim, aprenda sobre investimentos! Guardou tanto dinheiro e não sabe aonde colocá-lo, ou tem receio de começar a poupar por não saber o que fazer com o seu capital?

Conheça as opções de investimentos disponíveis

Até mesmo para aquelas pessoas que não tem tempo algum pra se dedicar à isso. Fundos de investimento, títulos públicos e títulos de renda fixa são exemplos de investimentos que não consomem tanto tempo assim do investidor (porém, claro, é preciso verificar sempre como anda a coisa).

Alguns investimentos possuem suas vantagens e desvantagens, sendo necessária uma leitura prévia antes de começar. Para aprender mais sobre alguns investimentos, assine a nossa newsletter!

Por agora, paramos por aqui. Já mostramos um bom começo para você se tornar um primo rico. Não deixe de acompanhar os outros posts para ficar por dentro das mais variadas oportunidades de investimentos e produtos financeiros.

Além disso, que tal ser um pouco mais radical e aposentar aos 30? Confira o meu texto sobre o assunto!

Deixe aqui o seu comentário

comentários

Categories
Finanças Pessoais

Relacionados