5 dicas para Aprender a Usar Cartão de Crédito

Uma coisa é fato: se você sabe como utilizar algo, a chance de não ter algum problema com isso é menor. Mas se você não sabe como usar algo...
cartao de credito como usar corretamente

Uma coisa é fato: se você sabe como utilizar algo, a chance de não ter algum problema com isso é menor. Mas se você não sabe como usar algo e mesmo assim se arrisca, pode ser que isso cause um grande estrago. É o caso de saber como usar cartão de crédito.

Se não souber como se usa seus benefícios, pode ser que você se endivide e entre no efeito bola-de-neve. Terá que aguentar juros cobrados em cima de juros, em um ciclo sem fim. Justamente para evitar isso, é que temos esse vídeo de hoje. Vamos nessa?

 

 

1 – Perfil para usar Cartão de Crédito

O problema de passar compras no Cartão de Crédito é simples. A pessoa pagadora não tem a garantia de que conseguirá pagar sua fatura no fechamento. Podem acontecer imprevistos que nos faça mudar a prioridade de onde iremos gastar dinheiro. Mas isso é só no caso de quem não se planeja e não armazena em um Fundo de Emergência.

Então se você é descontrolado(a) financeiramente, alucinado(a) em compras, consumista… Bem, é melhor nem tentar descobrir como usar Cartão de Crédito, porque vai ser prejuízo na certa!

Mas se você estiver disposto(a) a mudar e criar o hábito de guardar, já está começando pelo caminho certo. E nesse caso, você está qualificado para passar as compras no Cartão de Crédito tranquilamente.

 

2 – Usar o Cartão de Crédito e ganhar dinheiro!

Para ser mais prático, se imagine em um Shopping Center. Imagine que você viu um sapato e se interessou por ele. Nesse exemplo, esse sapato custaria R$ 300, ok? Você perguntou ao vendedor se a vista teria desconto, mas infelizmente não conseguiria nada.

Pensando nisso, você teria agora duas formas de fazer o pagamento. Ou a vista, no dinheiro ou no Cartão de Débito, ou a prazo o nosso temido Cartão de Crédito.

Suponhamos que você compre no Cartão de Crédito esse sapato de R$ 300. Você só irá de fato pagar esse valor no vencimento da fatura, que será no mês seguinte apenas.

Então ao invés de você gastar esses R$ 300 de uma vez hoje, em algo sem desconto, você pode investir. De preferência, aplicando em algum lugar que te de algum bom rendimento com boa liquidez.

Quando chegar o dia de pagar de fato a fatura, o preço ainda será R$ 300. Mas como seu dinheiro estava investido, você terá mais do que R$ 300 para gastar. Algo próximo de R$ 303, se aplicado em um investimento com rentabilidade de 1% ao mês, por exemplo.

Ou seja, você vai conseguir pagar o seu belo sapato e ainda conseguir uns R$ 3 a mais. Agora pensa só se essa forma de usar for recorrente, para todos os valores que você for passar no Cartão de Crédito.

Imagine isso para cada saída para jantar, passeios no fim de semana, comprar um presente ou uma viagem. Qualquer coisa mesmo! Por mais que R$ 3 pareça pouco, se todos os seus gastos no mês forem dessa forma, já melhorará bastante.

 

3 – Quando não se deve passar algo no Cartão de Crédito?

Quando você conseguir algum desconto no pagamento à vista, não vale a pena utilizar o Cartão de Crédito. Muitas vezes, os descontos feitos são de 5%, 10% ou mais. Economizando esse valor, compensaria os rendimentos que você ganharia se fosse feito o processo anterior.

Existem também algumas promoções com descontos para compras feitas com um Cartão de Crédito especifico. Mas para você se beneficiar dessa forma, você teria que ter vários cartões de várias lojas e várias bandeiras.

Essa não seria uma boa ideia, pois descentralizaria as compras em um único cartão, dificultando o controle do orçamento. Sem contar que correríamos o risco de pagamentos de anuidade para cada um e a dor de cabeça de cuidar de tantos cartões.

 

4 – Fuja das Dívidas do Cartão de Crédito

Cartões de Crédito devem ser nossos aliados, não nossos inimigos. Usa-los descontroladamente provoca o famoso “Juros sobre Juros” e dificilmente conseguimos quitar essas dívidas, já que elas aumentam progressivamente.

E vai por mim, você não quer se endividar com Cartão de Crédito. Você faz ideia da Taxa Média de Juros cobrada, ao ano, pelos Cartões de Crédito?

Vamos comparar com a Taxa SELIC, que é a Taxa Básica de juros cobrada no Brasil. Ela é usada como parâmetro para todas as outras taxas que são cobradas por qualquer prestador de serviço, fornecedor, produtor…

Essa taxa, atualmente, está em aproximadamente 14% ao ano. Já os Cartões de Crédito, conseguem superar “um pouquinho” essa taxa, chegando a mais de 400% AO ANO. Pois é, você não leu errado. 400% ao ano, cobrado pelas administradoras de Cartão de Crédito.

Chega a ser absurdo esse número. Imagina você poder investir com uma rentabilidade de 400% ao ano? Se fosse um valor de R$ 10 Mil, no final de 1 ano você teria R$ 40 Mil. Assim, todo mundo quer, né?

Portanto, procure por Cartões de Crédito sem anuidade e evite pagar só o mínimo do cartão. Ou melhor, evite qualquer tipo de dívida. Deixe tudo sempre em dia!

 

5 – Procure por Programas de Fidelidade

Busque sempre os maiores benefícios possíveis e da maneira mais barata possível. Os Programas de Fidelidade dos Cartões de Crédito são um ótimo beneficio por exemplo.

Dessa forma, você consegue acumular pontos para trocar por outros produtos ou serviços. Principalmente as famosas Milhas Aéreas, que são pontos que você consegue trocar por passagens aéreas.

Assim você realiza viagens com descontos ou até mesmo de graça e sem nenhum custo adicional. O legal é que você não precisa de muito tempo para conseguir isso. Muitas vezes, em 1 ou 2 anos utilizando o cartão, você já consegue os pontos necessários para uma ótima viagem.

 

Não deixe de acompanhar nosso canal do Primo Rico. Se inscreva lá e curta o vídeo para ajudar o canal a crescer e espalharmos o conhecimento financeiro para todos. Ah, sempre que tiver qualquer dúvida ou sugestão, não se esqueça de deixar seu comentário aqui embaixo ou no próprio canal. Estarei sempre a sua disposição. Grande abraço e bons Investimentos.

Deixe aqui o seu comentário

comentários

Categories
Finanças Pessoais

Relacionados