6 gastos supérfluos que você deveria cortar

A situação econômica do Brasil não está das melhores: se você leu algum jornal nos últimos meses, já deve saber que estamos vivendo uma crise. Com isso, não há...

A situação econômica do Brasil não está das melhores: se você leu algum jornal nos últimos meses, já deve saber que estamos vivendo uma crise. Com isso, não há mais lugar para desperdícios e quem é sensato deve ficar com olhos abertos para as despesas.

Estamos mal-acostumados a ter uma série de gastos supérfluos. Ao contrário do que possa parecer, pequenas despesas podem fazer uma grande diferença no final do mês. Por isso, essa é a hora perfeita de repensar — e cortar — os custos que, muitas vezes, são considerados inofensivos.

Quer descobrir quais gastos supérfluos que você deveria cortar? Não deixe de conferir o post que nós fizemos para você!

Comer fora de casa

Comer fora de casa costuma estar entre os maiores gastos supérfluos. Tudo bem, não mandaremos você voltar do trabalho para preparar um belo almoço todo santo dia, mas o fato é que lugares caros devem ser “carta fora do baralho”.

Pense bem: uma conta salgada no restaurante pode ser igual a uma semana de supermercado. Portanto, mude seus hábitos e busque usar seus dotes culinários! Leve quentinhas e lanches para o trabalho, assim você economiza e, de quebra, perde alguns quilinhos.

TV a cabo

A TV a cabo é um tremendo aspirador de grana: os pacotes são caros e ninguém consegue assistir a 500 canais ao mesmo tempo. Se você quer cortar seus gastos supérfluos, considere cortar a sua TV a cabo!

Avalie e repense bem o que você gosta de ver: se não eliminar completamente a sua assinatura, pesquise o mercado e procure uma prestadora de serviços mais barata. Ou pense em um pacote que inclua apenas seus canais preferidos, mas que seja mais em conta que o atual.

Energia elétrica

Pode parecer conversa de mãe, mas o fato é que deixar a luz acesa enquanto não há ninguém no ambiente pode trazer uma surpresa bem desagradável no final do mês. Em tempos de sustentabilidade, é hora de excluir gastos supérfluos e pensar em lâmpadas de LED. Além de adquirir aparelhos mais econômicos (uma geladeira velha pode custar, sozinha, algumas dezenas de reais em eletricidade) e ficar de olho no uso descompensado de grandes gastadores: chuveiro elétrico, ar-condicionado e microondas.

Carro

Ter um carro é bem útil para a maioria das pessoas. Afinal, precisamos de um automóvel para uma série de situações.

No entanto, você não precisa ser refém dele: esses gastos supérfluos podem, facilmente, superar os 1000 reais por mês. Se você mora próximo ao trabalho, considere usar o transporte público e até a bicicleta para chegar lá.

Deixe seu possante para um passeio no final de semana ou viagens longas. Com a gasolina no preço que está, isso definitivamente é uma boa ideia. Confira também os erros em finanças pessoais que você não pode cometer!

Vestuário

Não há necessidade de se vestir como um modelo internacional o tempo todo. Afinal, o vestuário pode ser uma maneira de gastar muito dinheiro à toa.

Em vez de comprar um monte de roupas, invista em poucas e boas peças. Até vale mais à pena comprar marcas famosas em algumas situações, mas faça isso apenas em épocas de liquidação ou promoções. Para o dia a dia, contente-se com o básico e barato.

Telefonia

Outro dos gastos supérfluos mais comuns, a telefonia é um serviço que tem um tremendo impacto no orçamento. Com a portabilidade, você não é mais refém das empresas: use isso a seu favor!

Promoções também devem ser aproveitadas: busque um plano condizente com a utilização que você faz do celular. Além disso, evite a troca frequente de aparelhos sempre que surgirem novidades no mercado.

Você não é mais adolescente, faça isso apenas quando for necessário. Esses são alguns dos gastos supérfluos que você deve cortar.

Ficou com alguma dúvida? Escreva para nós nos comentários!

Deixe aqui o seu comentário

comentários

Categories
Finanças Pessoais

Relacionados