Categoria: Tesouro Direto

Segredo: Como a Previdência Privada pode render mais que Tesouro Direto

Existem muitas dúvidas e questionamentos a respeito do que vale mais a pena: previdência ou tesouro direto. O tesouro é um ótimo investimento para ter em carteira, é seguro e possui uma boa rentabilidade na renda fixa. Mas quando o assunto é previdência e aposentadoria a previdência privada pode apresentar algumas vantagens em relação ao tesouro. Entenda por que:

1 – Imposto de Renda pode ser menor.

A previdência quando na tabela regressiva de IR, chega a uma alíquota menor de imposto de renda do que o tesouro direto. Como a previdência normalmente é um investimento de longo prazo a alíquota de imposto de renda chega a 10% do rendimento, enquanto o título publico chega somente a 15%.

Compare as tabelas abaixo:

 

Tributação Previdência Privada:

Valores investidos até 2 anos: imposto de renda de 35%;

Valores investidos entre 2 e 4 anos: imposto de renda de 30%;

Valores investidos entre 4 e 6 anos: imposto de renda de 25%;

Valores investidos entre 6 e 8 anos: imposto de renda de 20%;

Valores investidos entre 8 e 10 anos: imposto de renda de 15%;

Valores investidos por mais de 10 anos: imposto de renda de 10%.

 

Tributação Títulos Públicos:

Prazo da Aplicação

% IR sobre o Rendimento Bruto

Até 180 dias

22,50%
De 181 a 360 dias

20%

De 361 a 720 dias

17,50%

Acima de 720 dias

15%

   

Ou seja, no final do período, em uma previdência privada é possível rentabilizar 5% a mais dos seus rendimentos.

 

2 – Os rendimentos rentabilizam também!

Quando aplicamos nosso dinheiro em uma previdência que esta lastreada em títulos públicos, pode ser mais vantajoso do que o próprio tesouro.

Quando nosso dinheiro é aplicado no tesouro, toda vez que houver pagamento de juros semestrais esse rendimento é tributado no pagamento, como é pago semestralmente você terá o trabalho de reinvestir se quiser que esse dinheiro renda mais. Já na previdência quando há o pagamento semestral dos títulos do fundo você não paga imposto, além de que os rendimentos voltarão para o fundo e também capitalizarão totalizando um montante maior no futuro.

 

3 – A Previdência pode ser mais flexível.

A economia tem algumas oscilações que favorecem alguns tipos de investimento em detrimento de outros tipos.  Alguns momentos são mais favoráveis à renda fixa, já outros podem ser mais favoráveis para a renda variável.

Acompanhar esses momentos da economia para rentabilizar melhor nossos investimentos pode ser muito trabalhoso e custoso. Imagine você: pagar IR toda vez que quiser mudar seu tipo de investimento? Pode nem valer a pena mudar…

Mas esse problema não acontece com a previdência ela é super flexível! Entenda o porquê.

Suponha que você tem uma previdência em um fundo de renda fixa, mas no período a economia está mais favorável para a renda variável, na previdência você pode migrar de um fundo de renda fixa para um de renda variável sem custo algum.

Assim você consegue acompanhar todas as oscilações econômicas e mantê-las a favor da sua rentabilidade.

 

Por esses motivos, quando pensamos no longo prazo a previdência tem algumas vantagens significativas para aumentar sua rentabilidade em relação ao tesouro. Toda a forma de rentabilizar seu dinheiro tem que ser considerada na hora de escolher o melhor investimento para o seu futuro.

Também é válido dizer que a ideia aqui não é dizer que a previdência é melhor que o tesouro. A ideia é mostrar que ela possui benefícios não disseminados na mídia sobre o assunto.

O que você achou desses 3 pontos. Fazem sentido para você?

Guia Completo sobre Tesouro Direto | Invista sem Medo

Esse é Guia Completo sobre Tesouro Direto que O Primo Rico preparou para você ! – Conheça melhor um dos investimentos mais comentados no mercado e veja como é fácil entrar nessa!

 

O que é o Tesouro Direto?

Primeiramente, o Primo Rico tem um e-book que te ensina a como, exatamente, estruturar sua carteira de investimentos para a sua aposentadoria e outros objetivos. Para baixar, basta clicar neste link.

Esqueçam aquelas explicações padrão. O Tesouro Direto não passa de uma plataforma. É, isso aí! Sabe quando você vai comprar uma ação de Itaú, por exemplo? Você a compra através do HOME BROKER. O Home Broker te permite negociar ações no ambiente da BM&F Bovespa.

No caso do Tesouro Direto, você consegue acessar uma série de títulos públicos e os compra, adquirindo-os e os tornando parte de sua carteira.

 

Sempre que alguém lhe dizer que está investindo no Tesouro Direto, saiba que isso não existe. O que existe é: “Estou investindo VIA Tesouro Direto” ou “Estou investindo em Títulos Públicos”.

Mas .. Para que servem os títulos públicos? O Governo precisa de uma “ajudinha” para financiar o déficit da dívida pública, e para isso, ele nos pede dinheiro emprestado. A finalidade desse dinheiro, é – por teoria – investir em em Infraestrutura, Saúde, Projetos de desenvolvimento e por aí vai. Ou seja, o governo utiliza do Tesouro Direto para captar recursos com a finalidade de desenvolver o país, através de títulos públicos.

 

Principais Vantagens do Tesouro Direto?

[bullet_block style=”size-16″ small_icon=”1.png” width=”” alignment=”center”]

  • Baixa Taxa de Administração
  • Passa por cima de Intermediários (fundos)
  • Tem autonomia para decidir
  • Rentabilidade Historicamente superior a todas as aplicações no Brasil
  • Acessível para todos os investidores (A partir de R$ 30,00)
  • De fácil controle e monitoramento
  • Possui liquidez caso você precise resgatar
  • Pode migrar seus títulos de instituição para Instituição sem Precisar Resgatar
  • Pode Pré-Fixar, Pós-Fixar ou atrelar a Inflação de forma simples
  • É a aplicação mais Conservadora do Brasil

[/bullet_block]

 

Guia Completo Sobre Tesouro Direto

 

Dizem por aí ..

“Poxa, o mercado está uma loucura. Não está bom para ninguém.”

“Em tempo de crise o melhor é deixar na poupança mesmo. É o investimento mais seguro.”

“O dólar está mais perto de R$4 do que de R$3” “Que nada, ele vai é cair!”

Essas são frases que você deve ter ouvido recentemente. O clima geral é de insegurança e apreensão, com índices hora subindo muito, hora caindo de mais. Todo dia abrimos o jornal e vemos que mais alguma coisa mudou. E o pior de tudo é que ninguém sabe aonde (ou quando) isso tudo vai parar.

São nessas horas que recorremos aquilo que já conhecemos. São em momentos de crise pessoal que vamos trocar aquela ideia com um amigo, vamos comer aquele velho prato de sempre ou assistir aquele filminho que passava toda tarde quando estávamos cansados do trabalho. No caso do brasileiro, quando o assunto é não gastar, a primeira palavra que ouvimos é POUPANÇA!!

Só que nem sempre (na verdade quase nunca) essa é a melhor ideia. “Mas, porque?” me pergunta o leitor desinformado. Isso é simples: a poupança é um investimento seguro (OK) e líquido (legal), mas que te faz PERDER DINHEIRO!!! (eita!!)

 

Agora complicou…

“Poxa, mas se o meu dinheiro está rendendo lá na poupança, ele está aumentando em valor, não é?” Então… não!!! Existe um fator que faz nosso dinheiro valer menos todo dia. Sabe como aquele saco de feijão, que antes custava R$2 agora está R$2,50? Esse aumento no preço das coisas que precisamos comprar regularmente (arroz, feijão, papel higiênico… basicamente aqueles produtos que vem na cesta básica do natal) se chama INFLAÇÃO. Acontece que aqui o que está inflando é o preço das coisas e não a nossa renda (Isso quem vai fazer é o Primo Rico aqui hehe)!

Em miúdos: a poupança te faz perder dinheiro, porque ela rende MENOS QUE A INFLAÇÃO. O dinheiro que você ganha na poupança, não paga pelo aumento dos preços.

“Caramba, mas e o governo deixa isso acontecer livremente? Ninguém tenta parar esse tipo de coisa?” Boa pergunta (Leitor atento é outra coisa!). Para combater a inflação, o governo utiliza aquela famosa TAXA DE JUROS. Para entender melhor como ela pode ajudar a combater a inflação, você pode dar uma olhada nesse post. O importante agora é saber como essa taxa pode te ajudar nessa crise e o que ela tem a ver com o bendito título?!?!?

Lembrando que, caso já queira saber quais são as suas opções alternativas a poupança, você pode baixar por este link um e-book que te dá algumas sugestões.

 

Como se Aproveitar  do Tesouro Direto

Imagine que a inflação seja uma doença e a poupança seja um tictac (what?!). Não sou médico, mas nunca vi um tictac curar uma doença (rs). Imagine agora que o TESOURO DIRETO seja, SIM, um remédio. É um remédio que é controlado, medido, testado e que tem  poucas chances de te dar uma complicação. Em outras palavras, podemos dizer que o tesouro é o remédio para a sua doença de inflação!

E o melhor, ele é muito parecido com a poupança (nos pontos positivos, é claro). Ele tem alta liquidez (pode ser retirado quando você quiser), é muito seguro e tem alto rendimento (opa, a poupança não tem isso, rs).

Mas porque ele rende tão bem ? E ele rende mais do que a inflação? Fiquei preocupado agora… E essa segurança toda aí?” Calma, calma isso tudo eu já expliquei, mas vamos relacionar os fatos”

Ele só rende tão bem porque esse rendimento é indexado à TAXA DE JUROS, aquela que é usada para combater a inflação. Ou seja, ele sempre vai render ACIMA DA INFLAÇÃO. Existem alguns títulos do tesouro público que tem taxas chamadas de pré-fixadas. Títulos que não são seguem a taxa de juros.. ela é fixa até o título vencer, mas normalmente fica com um valor muito próximo do juros mesmo.

O risco que corremos ao utilizarmos essa taxa pré-fixada é no caso de o juros subir. Se o juros passa a taxa que você contratou, ela não é reajustada, ela não sobe junto (bom ela também não cai junto)! Ou seja, tem dinheiro aí que você vai deixar de ganhar. Outro risco é o chamado deságio. É como comprar um carro e vende-lo abaixo do preço que você pagou (ou abaixo do preço que ele vale no momento). O mercado vai olhar para o seu carro e pensar “Poxa que carro bonito! A chance é de durar uns bons anos ainda e eu acho que vou gastar muito pouco em concerto, tem poucas chances de quebrar.” Nesse caso, sorte sua. Jogue o preço lá em cima e faça sua felicidade. É mais fácil encontrarmos um comprador bom para o carro, quando ele está em alta, o pessoal está procurando e ele está em boas condições. O mesmo ocorre com o seu título.

Para ficar claro como o mercado pode alterar o custo dele, acho que é bom deixar explicado como funciona o investimento. Quando você vem para mim e fala “Quero investir 40 reais em títulos públicos”, você não investe simplesmente assim. Você COMPRA UNIDADES DOS TÍTULOS PÚBLICOS. Cada unidade tem seu preço, que é o que vai definir o quanto você vai investir por título. Vamos dizer que cada título vai custar 10 reais. Como você me disse que quer investir 40, você vai comprar quatro títulos do tesouro direto. E é esse valor (o valor de cada título) que varia por causa do mercado. Olhe o gráfico a seguir:

Tesouro Direto PU

Vamos dizer que você comprou os quatro títulos em 2011, a 10 reais. Em 2016 ele estará custando 14 reais por unidade, ou seja, se você vender os seus títulos (totalizando R$ 56,00), você poderá ganhar 16 reais no total. Mas se você vende-los em 2020, o preço será de R$ 6,00 por título (um total de 24 reais) e você pode perder 16 reais (a diferença entre os 40 que você pagou e dos 24 que você recebeu de volta).

Quando investimos em um título pré-fixado (que é o caso acima), temos apenas três certezas:

  • No dia em que aplicamos no título, temos zero % de rendimento;
  • No vencimento, sabemos exatamente quanto vamos ter de rentabilidade;
  • Até lá, por mais que exista uma pressão de subida do título, o preço pode variar e é incerto.

Os fatores que podem alterar o valor unitário do título são vários. A demanda pelos títulos pode estar muito alta. A taxa de juros pode abaixar (diminuindo a renda anual que ele vai dar). Ou o país pode até entrar em uma situação que pareça que ele vai dar calote, deixando o mercado receoso quanto aos pagamentos.

Voltando novamente ao exemplo do carro, o veículo pode ter desaparecido do mercado, fazendo com que o preço dele aumentasse. A montadora pode ter anunciado um recall, diminuindo assim a confiança do pessoal na marca e consequentemente, no carro e etc.

Essa variação de preço acontece quando retiramos nosso investimento ANTES do vencimento. Isso pode ser um risco muito grande para o investidor que não está atento, mas é justamente por isso que recomendamos que os títulos sejam tratados como um investimento de LONGO PRAZO. Sempre existe a possibilidade de sacarmos antes do tempo para pagar uma dívida, ou se surge algum outro investimento que seja mais atrativo mesmo. Como podemos ver pelo gráfico, a variação do preço do título (negativa) é menor ou nula quanto mais próximos do vencimento estamos. Isso acontece porque quando estamos perto da data de vencimento do título, as variáveis do mercado que vão mexer em seu preço (Juros, ágio/deságio) influenciam pouco. Além disso, quando o título vence, o governo nos paga aquilo que pagamos + rendimento. Portanto se eu entrar no negócio em 2023, a chance de receber o valor integral caso eu resgate antes é mais alta do que se eu entrar em 2016 (Além de que é mais fácil prever o cenário do vencimento, o quanto mais próximos estivermos dele).

E o motivo de ele ser seguro (em questão de crédito)? Isso é simples (muito, na verdade). Quando você coloca dinheiro em um título do tesouro direto, você está “emprestando dinheiro para o governo”. É isso mesmo! Quando o governo está precisando de um dinheiro (ou para outras coisas que vamos discutir mais para frente em outros artigos) ele vêm a nós, nobres cidadãos, e diz “Amigo, me vem cenzinho que eu estou precisando construir um túnel. Te pago o que você me deu, mais juros”. A única chance de você não receber esse dinheiro de volta é SE O GOVERNO QUEBRAR. E convenhamos, mesmo com o clima que estamos vivenciando hoje… isso não vai acontecer! Ele pode emitir moeda, quebrar quem for, mas é e sempre será o ultimo na cadeia de quebradeiras. Você sabia que o investimento mais conservador do mundo, é o “tesouro direto” dos EUA?

 

Quais são os 4 principais títulos públicos disponíveis no mercado?

[step_graphics style=”1″ color=”#576de0″][step style=”1″ text=”1″ headline=”Tesouro%20SELIC”]%3Cp%3EEsse%20%C3%A9%20o%20investimento%20mais%20conservador%20e%20liquido%20do%20tesouro.%20Nele%2C%20sua%20remunera%C3%A7%C3%A3o%20%C3%A9%20P%C3%93S-FIXADA%2C%20e%20paga%20100%25%20da%20SELIC.%20Para%20quem%20n%C3%A3o%20sabe%2C%20a%20SELIC%20%C3%A9%20aquela%20taxa%20de%20juros%20que%20sempre%20vemos%20nos%20jornais%20e%20na%20TV.%20%C3%89%20o%20que%20chamamos%20de%20%E2%80%9CTaxa%20B%C3%A1sica%20de%20Juros%E2%80%9D.%20Se%20ela%20estiver%20em%2014%25%20ao%20ano%2C%20receberemos%20100%25%20de%2014%25%20%3D%2014%25.%20Se%20ela%20cair%20para%2010%25%2C%20receberemos%20100%25%20de%2010%25%20%3D%2010%25.%20Para%20quem%20%C3%A9%20antigo%20do%20mercado%2C%20s%C3%A3o%20as%20chamadas%20LFTs%20(Letras%20Financeiras%20do%20Tesouro).%3C%2Fp%3E%0A[/step][step style=”1″ text=”2″ headline=”Tesouro%20Prefixado”]%3Cp%3EEsse%20%C3%A9%20o%20investimento%20mais%20%E2%80%9Carrojado%E2%80%9D%20dentro%20do%20tesouro.%20Nele%2C%20voc%C3%AA%20escolhe%20uma%20taxa%20que%20esteja%20dispon%C3%ADvel%2C%20uma%20data%20de%20vencimento%2C%20e%20vai%20ganhar%20essa%20taxa%20de%20remunera%C3%A7%C3%A3o%20anual%2C%20caso%20segure%20o%20titulo%20at%C3%A9%20o%20vencimento.%20Se%20voc%C3%AA%20sair%20antes%2C%20pode%20sair%20com%20um%20%C3%81GIO%20ou%20DES%C3%81GIO.%20Se%20voc%C3%AA%20comprar%20um%20t%C3%ADtulo%20pagando%20%2B14%2C05%25%2C%20para%20um%20vencimento%20de%204%20anos%2C%20j%C3%A1%20sabemos%20que%20se%20voc%C3%AA%20aplicar%20R%24%20100.000%2C00%2C%20vai%20ter%20exatamente%20R%24%20169.192%2C51%20no%20vencimento.%3C%2Fp%3E%0A[/step][step style=”1″ text=”3″ headline=”Tesouro%20IPCA%20%2B%20com%20juros%20semestrais”]%3Cp%3EAqui%20est%C3%A1%20uma%20boa%20op%C3%A7%C3%A3o%20para%20quem%20quer%20ter%20rendimentos%20acima%20da%20infla%C3%A7%C3%A3o%20garantidos.%20Basta%20escolher%20uma%20data%20de%20vencimento%20e%20junto%20com%20isso%2C%20tamb%C3%A9m%20uma%20taxa%20de%20remunera%C3%A7%C3%A3o.%20Se%20voc%C3%AA%20escolher%20uma%20taxa%20de%20IPCA%20(infla%C3%A7%C3%A3o)%20%2B%206%2C96%25%20para%202035%2C%20n%C3%A3o%20sabemos%20exatamente%20qual%20vai%20ser%20seu%20resultado%20financeiro%2C%20pois%20a%20infla%C3%A7%C3%A3o%20%C3%A9%20imprevis%C3%ADvel.%20Porem%2C%20sabemos%20que%20independente%20de%20quanto%20ela%20vai%20ser%2C%20teremos%20%2B6%2C96%25%20de%20rentabilidade%20acima%20dela.%20Chamamos%20isso%20de%20rentabilidade%20real.%20Afinal%20de%20contas%2C%20a%20rentabilidade%20real%20%C3%A9%20o%20%C3%BAnico%20numero%20que%20nos%20interessa%2C%20certo%3F%20Se%20render%2020%25%20no%20ano%2C%20ou%205%25%2C%20nada%20muda.%20Continuamos%20ganhando%20%2B6%2C96%25.%20Nesse%20caso%2C%20voc%C3%AA%20recebe%20metade%20do%20juros%20pactuado%20a%20cada%20semestre.%20Nesse%20caso%2C%20vai%20receber%20%2B3%2C48%25%20de%20rentabilidade%20sobre%20o%20patrim%C3%B4nio%20a%20cada%206%20meses.%3C%2Fp%3E%0A[/step][step style=”1″ text=”4″ headline=”Tesouro%20IPCA“]%3Cp%3E%C3%89%20a%20mesma%20coisa%20que%20o%20titulo%20acima%2C%20com%20a%20%C3%BAnica%20diferen%C3%A7a%20de%20que%20juros%20n%C3%A3o%20s%C3%A3o%20pagos%20na%20conta.%20Tudo%20cai%20no%20vencimento!%3C%2Fp%3E%0A[/step][/step_graphics]

*Preço Unitário: É o valor mínimo para aplicação. Porem, você pode comprar uma fração de 10% daquele valor. Sendo assim, com R$ 50,00 um investidor comum já consegue pensar na aposentadoria. 🙂

Sempre que você quiser verificar rentabilidades atuais, veja no link do tesouro e depois volte aqui: Link do Tesouro

 

Custos do Tesouro Direto

Quando você vai realizar uma operação via tesouro direto, você tem que ter em mente 2 principais taxas cobradas por praticamente todos os agentes custodiantes (intermediadores, como corretoras e bancos):

Taxa BM&F Bovespa

Essa taxa é cobrada independente do agente custodiante que você está utilizando para comprar títulos públicos. Se você estiver comprando por uma instituições muito grande, ou por uma bem barata, provavelmente não vai existir uma diferenciação nessa taxa. Ela é cobrada pela Bovespa e costuma estar em 0,3% sobre o seu patrimônio total. Essa taxa é anual, porém é cobrada semestralmente. Vale lembrar, que essa taxa é paga apenas até o investimento de 1,5 milhão. Caso você invista 2 milhões, por exemplo, os 0,3% só incidirão sobre os 1,5 milhão, enquanto que os outros 0,5 milhão serão isentos.

Taxa do Agente de Custódia

Essa taxa é cobrada livremente pela instituição intermediadora. Nos grandes bancos, você vai encontrar taxas próximas a 0,4 e 0,5% ao ano. Porém, é possível que você encontre ótimas instituições corretoras cobrando 0,1%. É possível até que você encontre algumas cobrando ZERO! Porém, não é apenas se baseando nas taxas de custódia que você vai escolher a sua “casa de investimentos”. Você também deve levar em consideração o seguinte:

[bullet_block style=”size-16″ small_icon=”1.png” width=”” alignment=”center”]

  • Nível de Atendimento
  • Há quanto tempo ela Existe?
  • Qual o porte dela?
  • Ela está envolvida em algum escândalo?
  • Qual a taxa de administração que ela cobra?

[/bullet_block]

O mais legal, é que o tesouro tem uma lista compilando todas as taxas cobradas pelos agentes de custódia. Dá uma conferida aqui para te ajudar: Ranking de Taxas cobradas

Quais os Impostos pagos no Tesouro Direto?

Os Títulos obedecem à tabela regressiva de Imposto de renda da renda fixa. Isso quer dizer que o montante de imposto de imposto pago no resgate sobre os rendimentos da aplicação é inversamente proporcional ao tempo aplicado. Quanto maior o tempo de aplicação menor o imposto.

Confira a tabela regressiva de IR:

 

Prazo da Aplicação % IR sobre o Rendimento Bruto
Até 180 dias 22,50%
De 181 a 360 dias 20%
De 361 a 720 dias 17,50%
Acima de 720 dias 15%

Além do Imposto de Renda, você também tem que ficar atento ao IOF – Imposto sobre Operações FInanceiras. O IOF incide APENAS nos primeiros 30 dias, e EXCLUSIVAMENTE se você for resgatar seu capital. Ele não incide sobre cupons ou juros, por exemplo. O IOF é uma taxa que serve para incentivar o mercado financeiro, e por isso, te desincentiva a resgatar algum investimento muito rápido (tenha em mente que isso atrapalha o sistema financeiro). Para você entender, essa taxa incide APENAS sobre o LUCRO, e não sobre o seu capital todo, então fique tranquilo! Caso você invista o seu dinheiro HOJE e RESGATE amanhã, você vai ter que pagar 99% de IOF! (ou seja, 99% sobre o lucro). Se você resgatar DEPOIS DE AMANHÃ (no D+2), você paga 96% sobre o lucro. Se for no D+3, paga 93%. E assim suscetivamente, até que depois de 30 dias essa taxa é zerada!

Os títulos são líquidos (de resgate rápido)?

O Tesouro é uma ótima forma para diversificar, porém os títulos têm vencimentos pré-definidos.  Embora o tesouro tenha liquidez também (o que significa que pode mexer a qualquer momento) no caso dos títulos NTN-B e LTN existem momentos certos para sair, e ai vem nosso trabalho em te assessorar nisso.

Já a LFT que acompanha a SELIC você não perde nem ganha no resgate, pode sair a qualquer momento, você irá receber  o principal + a taxa de juros até a data do resgate.

É difícil investir no tesouro?

Essa é a pergunta da maioria das pessoas. Diversos amigos que tem interesse em investir em títulos me perguntam sempre a mesma coisa: Por que é tão difícil investir no tesouro.

Na verdade é muito simples e acessível investir em títulos públicos, normalmente os bancos que dificultam o acesso aos títulos públicos.  Mas se os títulos são tão rentáveis e seguros por que dificultar o acesso do público?

Apesar de instituições distribuírem os títulos públicos o dinheiro aplicado em títulos públicos financiam os projetos do governo e o banco não poder de emprestar este dinheiro, logo para o banco não interessa que você coloque em um produto que não será rentável para a instituição. Por esse motivo, o banco dificulta o tesouro direto e facilita outros produtos.

 

Vamos fazer conta?

Levantei dois fundos muito comuns no mundo de investimentos: um fundo do Itaú, com mínimo de aplicação em R$ 250.000,00, e um fundo do Bradesco, com um mínimo de aplicação de R$ 100,00. Veja que mesmo o título mais conservador do tesouro direto, gerou um resultado maior do que ambos, mesmo com uma aplicação mínima tão pequena.

 

  Valor Minimo Para aplicação CDI
Hiperfundo Bradesco  R$                                        100,00 70%
Itau Personnalité DI Premium  R$                               250.000,00 96%
Letras Financeiras do Tesouro  R$                                        100,00 102%
  Aplicação Inicial 10 anos
Hiperfundo Bradesco  R$                               100.000,00  R$   196.715,13
Itau Personnalité DI Premium  R$                               100.000,00  R$   250.095,30
Letras Financeiras do Tesouro  R$                               100.000,00  R$   264.128,91
Premissas:
CDI = 10%SELIC = 10,2%    

 

Há quem diga que existem as taxas do tesouro direto, que devem ser abatidas (os 0,4% a.a.). Porem, esses fundos de renda fixa, possuem a incidência do come-cotas, que descontam aproximadamente 5% do CDI no longo prazo (não sabe o que é o come-cotas? clique aqui). Sendo assim, não inclui nenhum dos dois fatores, pois vão se anular.

Quer ver um case real de um médico que trocou sua carteira de fundos de investimentos por tesouro direto? Tá aqui, ó.

Especulando com o Tesouro Direto

Ok, já sabemos que podemos ter bons resultados no tesouro direto. Mas .. é possível especular com ele? Sim! Como qualquer investimento que tenha liquidez, é possível se especular, e tentar escolher o melhor momento de entrada e saída. Pode parecer complicado, mas é extremamente óbvio. Quer ver?

  • Se a taxa de juros está em 14%, e a expectativa de juros é que ele esteja em 10% daqui 3 anos. O que você faria?
    • R: Colocaria o dinheiro em algum título PRÉ-FIXADO, obviamente. Isso aconteceria, pois se PRÉ-FIXARMOS a taxa em 14%, no momento em que o mercado estiver pagando 10%, teremos um titulo extremamente valioso, que não vai mais estar disponível no mercado.
  • Se a taxa de juros está em 10%, mas deve subir para 14%. O que você faria?
    • R: Colocaria em algo PÓS-FIXADO. Óbvio!

É simples, não é? Na realidade, é sim muito simples, porem, APENAS, se quando você investir em algum titulo pré-fixado, você tiver o PRAZO necessário para segurar o título até o final. Se você comprar um título PRÉ, e a taxa de juros subir, o PREÇO UNITÁRIO do titulo vai cair, e se você quiser sair antes, vai ter que admitir um DESÁGIO. Ou seja, na PIOR das hipóteses, é só segurar o titulo até o vencimento! – ou até algum momento mais favorável de mercado.

DICA: Por mais que não seja uma REGRA, o FATO é que as economias, conforme se desenvolvem, tendem a diminuir a taxa de juros para incentivar o consumo e o crescimento do país. Hoje, no Brasil, a taxa de juros é uma das mais altas do mundo .. O que fazer? J

R: Diversificar.

Curiosidade – Qual o Investimento mais seguro do Mundo?

Por definição, além do ouro, o investimento mais seguro do mundo é o “Tesouro Direto” dos Estados Unidos. Ele é conhecido como “treasury”, e funciona de forma muito semelhante a nossa. Basicamente, os americanos emprestam dinheiro para o governo, e o risco deles é o risco do país quebrar e o governo não honrar os compromissos. Lá é tão seguro que a taxa de juros chega a 0% muitas vezes!

Rentabilidade do Tesouro Direto

A rentabilidade dos títulos públicos vai variar conforme a sua escolha:

  • Tesouro SELIC: Rentabilidade próxima dos 100% da SELIC;
  • Tesouro Pré-fixado: Rentabilidade já sabida caso você segure o título até o vencimento;
  • Tesouro Inflação+: Rentabilidade real acima da inflação.

Como as taxas mudam sempre, é difícil te manter atualizado sobre as rentabilidades. Porém, vamos agradecer ao site do tesouro, cuja rentabilidade acumulada se atualiza sozinha! É só conferir aqui.

Qual o Risco do Tesouro Direto?

No mercado financeiro, geralmente existem 3 riscos: Mercado, Crédito e Imagem. No caso do risco de imagem, ele não é tão relevante para esse tipo de aplicação. Por isso, vou falar apenas sobre os outros dois:

Risco de Crédito

Esse risco tem relação com o risco de “default”. O Default seria ocorrer uma quebradeira generalizada e você não receber o dinheiro. Porém, nesse tipo de aplicação dificilmente isso vai acontecer. Ela é, por definição, a aplicação mais conservadora do Brasil. Para você não receber o seu dinheiro, o governo precisa dar um calote. E para ele não conseguir te pagar, é porque teoricamente muitas instituições privadas não conseguiram te pagar antes. Em resumo, é o governo que imprime moeda, e justamente por isso, na pior das hipóteses ele pode “apertar um botão” e mandar fazer dinheiro para te pagar. (apenas vale ressaltar que isso poderia ser péssimo para a economia, pois além de inflação, você desregularia todo o sistema emitindo dinheiro de forma desordenada).

Risco de Mercado

O risco de mercado tem a ver com a velocidade que você tem de transformar o seu investimento em dinheiro, bem como também com o prejuízo (ou oscilação) que você pode ter se resgatar sua aplicação de forma antecipada. No caso do tesouro, isso depende. Se você investir para resgatar seu dinheiro apenas no vencimento, o seu risco está extremamente controlado. Você não vai precisar se preocupar com isso, pois no vencimento você não pode ter rentabilidade negativa.

Porém, caso você queira resgatar sua aplicação de forma antecipada, vocÊ vai ter que tomar muito cuidado! De um lado, você tem como opção investir no Tesouro SELIC (LFT). Nessa aplicação, você não precisa se preocupar, pois não vai ter surpresas nunca. Sempre resgatará um valor com rentabilidade positiva.

Por outro lado, se você aplicar em qualquer aplicação pré-fixada ou que tenha inflação envolvida, você pode tomar um (baita) tombo se resgatar antecipadamente. Vale ressaltar aqui que estamos falando apenas da pior das hipóteses, em que tudo deu errado, e aí você vai resgatar sua aplicação com DESÁGIO (prejuízo). Porém, não ache que o tesouro direto só vive de flores e sua aplicação sobe em linha reta. Dependendo do título que você escolheu, ele pode inclusive oscilar mais do que ações caso você queira ou precise resgatar antes. A regra é a seguinte: Caso você vá aplicar em algo que NÃO seja o Tesouro Selic e que também NÃO pretenda esperar o vencimento final, você tem que 1) Estudar muito ou 2) Contar com um assessor de investimentos (3) ou contar com a sorte, rs).

 

O Banco NUNCA me incentivou a investir no Tesouro Direto. Por que?

Já ouvi muitas justificativas sobre isso .. mas já parou pra pensar que os bancos sempre te oferecem os mesmos produtos? É poupança do próprio banco .. é fundo do próprio banco .. é previdência do próprio banco .. e há quem se arrisque em te empurrar uma “capitalizaçãoZINHA”, rs. O Tesouro Direto dificilmente será uma dessas opções .. mas vamos parar para pensar:

Qual o negócio do Banco?

Emprestar dinheiro.

Se você investir na poupança, o que ele faz com seu dinheiro?

Empresta.

Se você investir em um CDB, o que ele faz com seu dinheiro?

Empresta.

Se você bla bla bla em um blu blu blu, o que ele faz com seu dinheiro?

Empresta.

Se você investir no Tesouro Direto, o que ele faz com seu dinheiro?

NADA !

 

Com essa lógica simples, podemos também fazer algumas contas… se ele te pagar 1% ao mês, e emprestar a 3%, isso dará quase 2% AO MÊS de rentabilidade para o banco, certo (ainda temos que descontar obviamente impostos e PDD). Se você investir em um tesouro direto através da corretora do banco, vai pagar 0,5% AO ANO!!! ou seja,quase 0,04% AO MÊS!!!! Deu pra ver a diferença? É assim que funciona. Por isso, você precisa ter ao seu lado assessores FOCADOS em investimentos, e não gerentes FOCADOS em empréstimos, ou produtos de um banco em especial (pra você que é do Private, não se engane .. Quantos % da sua carteira está alocada dentro do próprio banco?).

 

Como Investir no Tesouro Direto?

“It’s a peace of cake”. É só seguir esse passo-a-passo básico:

  1. Se cadastre no site do Tesouro Direto através de uma corretora de valores
  2. Escolhe dentre as opções disponíveis os melhores títulos disponíveis para compra (Títulos Disponíveis);
  3. Compre o Título (ou a carteira de títulos) que te agradar mais;
  4. Monitore o desempenho dos títulos mês a mês;
  5. Faça Realocações sempre que se fizer necessário e se aproveita da funcionalidade de Reinvestimento automático do tesouro. Ou seja, invista mensalmente;
  6. Quando você precisar, poderá resgatar o titulo a qualquer momento – pois o resgate é imediato e garantido pelo tesouro;

Quais são os horários de compra e venda ?

[tabs style=”1″ ][tab title=”Hor%C3%A1rio%20de%20Compra”]%3Cp%3EVoc%C3%AA%20pode%20comprar%20t%C3%ADtulos%20p%C3%BAblicos%20durante%20TODOS%20os%20dias%20%C3%9ATEIS%20das%2009h00%20%C3%A0s%2005h00.%20Entre%20esse%20curto%20hor%C3%A1rio%20de%20mercado%20(05h00%20%C3%A0s%2009h00)%2C%20o%20tesouro%20fica%20fechado%20e%20voc%C3%AA%20n%C3%A3o%20pode%20negoci%C3%A1-lo.%C2%A0%3C%2Fp%3E%0A%3Cp%3ENos%20finais%20de%20semana%2C%20voc%C3%AA%20tamb%C3%A9m%20pode%20comprar!%20Desde%20as%2009h00%20da%20manh%C3%A3%20de%206f%2C%20voc%C3%AA%20consegue%20comprar%20at%C3%A9%2005h00%20de%202f.%C2%A0%3C%2Fp%3E%0A%3Cp%3EA%20liquida%C3%A7%C3%A3o%20aparece%20em%20D%2B2.%3C%2Fp%3E%0A[/tab] [tab title=”Hor%C3%A1rio%20de%20Venda”]%3Cp%3EO%20tesouro%20garante%20liquidez%20para%20voc%C3%AA!%20Durante%20todos%20os%20dias%2C%20das%2018h00%20%C3%A1s%2005h00%2C%20seja%20dia%20%C3%BAtil%20ou%20feriado%2C%20o%20governo%20garante%20liquidez%20e%20voc%C3%AA%20pode%20vender.%3C%2Fp%3E%0A%3Cp%3EApenas%20durante%20as%20reuni%C3%B5es%20do%20COPOM%20-%20que%20ocorrem%20a%20cada%2045%20dias%20-%20o%20mercado%20de%20t%C3%ADtulos%20do%20tesouro%20fica%20fechado.%3C%2Fp%3E%0A[/tab] [/tabs]

Qual o valor Mínimo para Aplicar em Tesouro Direto?

Você pode negociar até 1% de cada título via tesouro direto. Justamente por isso, você consegue aplicar com valores ínfimos (como por exemplo, a partir de R$ 50,00). Quando você vai comprar um título, geralmente você se baseia no PU dele (Preço Unitário). Por exemplo: Se você for comprar uma NTN-B para 2023 e o PU estiver em R$ 750,00, você gastará R$ 750,00 para comprar 1 PU! Pode, porém, comprar frações desse valor, limitando a 1% de mínimo (R$ 7,50).

Por outro lado, existe também um MÁXIMO para se comprar no tesouro. O máximo que você pode comprar é R$ 1.000.000,00 por mês. O investidor pode acumular mais de R$ 1.000.000,00, desde que não compre tudo no mesmo mês.

Títulos do Tesouro Direto – Melhor COM ou SEM Juros Semestrais?

Quando você compra um Tesouro Inflação, você pode optar por um que pague o tudo no final (Principal + juros), ou você pode, muitas vezes, escolher um título que seja reajustado pela inflação, mas te pague juros semestrais (os chamados CUPONS). Essa escolha vai depender do seu objetivo. Por teoria, se você investir SEM cupons, o seu título tem mais oscilação (e por consequência mais risco). Por outro lado, você tende a ter uma rentabilidade superior!

Caso você aplique COM juros semestrais, você não sabe se vai ser possível reaplicar esses juros que caem as mesmas taxas que você pré-fixou no passado, e por isso pode não ser tão interessante assim caso você tenha prazo suficiente para esperar até o vencimento.

O melhor uso que eu vejo quando você escolhe um título com juros semestral é a aposentadoria.

 

Como usar o Tesouro Direto para se Aposentar?

Eu planejo escrever posteriormente um artigo falando exclusivamente sobre esse assunto, pois realmente é muito interessante. Mas vamos lá. O Tesouro Direto te permite planejar muito bem sua aposentadoria. Imagine que você, quando atingir 55 anos, planeje já se aposentar. Se você tiver ao seu alcance um título que pague Inflação + 6% e tenha juros semestrais, isso significa que o patrimônio que você investir nessa aplicação será REAJUSTADO pela inflação (e assim você não perde poder de compra), e os 6% serão pagos de forma semestral (3% por semestre). Sendo assim, se você usar apenas os 3% por semestre e se planejar direitinho, você pode viver de forma vitalícia sem corroer seu capital! Veja esse exemplo que eu montei abaixo:

[step_graphics style=”1″ color=”#576de0″][step style=”1″ text=”1″ headline=”Seu%20Objetivo%3A%20R%24%2010.000%2C00%20por%20m%C3%AAs”]%3Cp%3EO%20primeiro%20passo%20%C3%A9%20criar%20o%20seu%20objetivo.%20Se%20o%20seu%20objetivo%20for%20receber%20R%24%2010.000%2C00%20por%20m%C3%AAs%2C%20%C3%A9%20simples!%20Anualize%20esse%20valor.%20Significa%20que%20voc%C3%AA%20precisa%20de%20R%24%20120.000%2C00%20por%20ano.%3C%2Fp%3E%0A[/step][step style=”1″ text=”2″ headline=”Ache%20um%20T%C3%ADtulo%20que%20supre%20suas%20Necessidades”]%3Cp%3ESe%20voc%C3%AA%20procurar%20por%20um%20t%C3%ADtulo%20que%20pague%20Infla%C3%A7%C3%A3o%20%2B%206%25%2C%20por%20exemplo%2C%20vamos%20assumir%20que%20a%20taxa%20l%C3%ADquida%20que%20voc%C3%AA%20vai%20receber%2C%20ser%C3%A1%20de%20Infla%C3%A7%C3%A3o%20%2B%204%2C5%25%2C%20ok%3F%20Esse%20t%C3%ADtulo%20vai%20te%20pagar%20semestralmente%20%2B2%2C25%25%20sobre%20o%20capital%20que%20voc%C3%AA%20tiver%20aplicado%2C%20e%20em%20paralelo%20a%20isso%2C%20seu%20capital%20vai%20ser%20reajustado%20pela%20infla%C3%A7%C3%A3o.%3C%2Fp%3E%0A[/step][step style=”1″ text=”3″ headline=”Acumule%20Capital”]%3Cp%3EComo%20voc%C3%AA%20quer%20receber%20R%24%20120.000%2C00%20por%20ano%2C%20e%20tem%20uma%20taxa%20de%204%2C5%25%20l%C3%ADquida%20acima%20da%20infla%C3%A7%C3%A3o%20por%20ano%2C%20%C3%A9%20s%C3%B3%20fazer%20uma%20%22continha%20b%C3%A1sica%22%3A%3Cbr%2F%3E%0A(R%24%20120.000%2C00%20x%20100)%20%2F%204%2C5%20%3D%20R%24%202.660.000%2C00.%3C%2Fp%3E%0A[/step][step style=”1″ text=”4″ headline=”Usufrua%20de%20seu%20Patrim%C3%B4nio%20de%20forma%20Vital%C3%ADcia”]%3Cp%3EAgora%20que%20voc%C3%AA%20j%C3%A1%20tem%20um%20t%C3%ADtulo%20muito%20seguro%20(o%20mais%20seguro%20do%20Brasil)%2C%20com%20uma%20taxa%20pr%C3%A9-fixada%20de%204%2C5%25%20l%C3%ADquida%2C%20%C3%A9%20s%C3%B3%20voc%C3%AA%20receber%20R%24%2060.000%2C00%20por%20semestre%20e%20viver%20com%20isso.%20Voc%C3%AA%20pode%20viver%20toda%20a%20sua%20vida%20que%20continuar%C3%A1%20mantendo%20o%20seu%20patrim%C3%B4nio%20intacto%20e%20reajustado%20pela%20infla%C3%A7%C3%A3o.%20Al%C3%A9m%20disso%2C%20consegue%20viver%20com%20os%20rendimentos.%20Show%2C%20n%C3%A9%3F%3C%2Fp%3E%0A[/step][/step_graphics]

Simulador Tesouro Direto

Ufa! É muito conteúdo .. Agora que você entendeu tudo isso, pode simular a qualquer momento a rentabilidade dos títulos públicos e realizar seus próprios estudos!

Que bom, mas, aonde tem isso ai?

“Caramba, que legal cara. Curti muito a ideia! Mas como faço para investir nisso?” Ahh, essa é a parte fácil. Esse tipo de aplicação pode ser feito através de bancos ou corretoras. Eles são chamados de agentes de custódia. Aqui no Primo Rico nós recomendamos a utilização de corretoras, justamente por causa dos custos. Nos bancos é cobrada uma taxa (média) de 0,5% ao ano. O tesouro direto já cobra 0,3%, ou seja, você tem um custo de 0,8%. Através de corretoras, o valor da taxa de custódia pode ser reduzido para 0,4%, ou seja, você vai pagar metade do valor de custódia em uma corretora, do que pagaria em um banco – e o melhor, a segurança é a mesma.

Outra recomendação do blog é a corretora XP INVESTIMENTOS, orientados pelo escritório de investimentos M. Nigro Investimentos. O processo é bem simples. Lá você vai ser orientado por um assessor que tem acesso a todos os tipos de títulos do tesouro. Basta que você preencha um cadastro – sem custo – e que acesse toda a plataforma de produtos.

É legal dizer que além desse tipo de investimento, é possível acessar uma plataforma que cobre muitos outros investimentos de renda fixa (como o tesouro direto, que tratamos nesse artigo) que são também muito similares ao tesouro. Para mais informações, é interessante entrar em contato com a M. Nigro Investimentos, aqui.

Espero ter deixado tudo muito claro. É importante que tenhamos conhecimento sobre o que o mercado financeiro pode nos oferecer e como ele pode nos proteger nesses momentos de crise. Busque aprender mais e fique ligado para mais artigos informativos no PRIMO RICO. Que tal baixar uma planilha de investimentos para fazer os cálculos automaticamente? clique aqui.

dica: tem investimentos que pagam mais que tesouro direto.

Até mais e bons investimentos!!!

Thiago Nigro e Pedro Meza

Case Real – Investidor Médico

Resumo para os mais preguiçosos:

O investidor era médico e concentrava seus investimentos em fundos DI no banco CitiBank e Santander. Ele descobriu que existe o tesouro direto, e fez uma migração de recursos. Sua carteira aumentou a rentabilidade REAL e LIQUIDA de +1,3% para +5,74. A cada 1 ano investindo no tesouro, são 4 anos investindo nos fundos. Ele tinha ações paradas, transferiu as ações, e agora estão paradas e alugando.

 

 

Para os menos preguiçosos:

No ano passado, visitei um médico, chamado Edelcio, que atuava na área de otorrinolaringologia, na região do Ibirapuera.

A rotina dele é muito puxada, e a maioria dos contatos com ele foi por whatsapp, para se ter uma noção da falta de tempo do cara! Por mais que as mais de 12 horas diárias no trabalho pareçam fora do padrão para muitas profissões, o médico é a exceção desse caso, rs.

Mas lá fui eu, entender qual era seu portfolio de investimentos atual .. Fiz algumas perguntas simples para identificar o seu perfil, mas algumas perguntas básicas acredito que justifiquem o registro aqui, pois são padrões dentre grande parte dos investidores:

 

Thiago Nigro: Edelcio, como você escolhe seus investimentos hoje?

Edelcio: Ah .. vai entrando dinheiro, e o gerente me liga pra dar umas sugestões, aí eu acabo colocando ali onde ele me orienta.

TN: Mas, os investimentos costumam ser bons produtos? Digo .. você acredita que poderiam ser melhores?

E: Com certeza seriam melhores .. é que eu não tenho tempo, então acabo indo ali onde é mais fácil.

TN: Certo .. pode me dizer como está distribuído seu portfolio, para eu ter uma real noção do custo-oportunidade real?

Edelcio: Claro! Deixa eu abrir o aplicativo aqui ..

 

 

Instituição Investimento Valor (R$) – Aprox.
Citibank WA DI Excellent FIC FI Referenciado  R$          255.000,00
WA DI Special FIC FI Referenciado  R$          300.000,00
Santander Santander Master DI  R$          100.000,00
Poupança  R$          200.000,00
Ações – (Blue Chips, em geral)  R$             80.000,00
 R$          935.000,00

 

TN: Sobre as ações, o que você pensa em fazer?

Edelcio: Não quero mexer nelas de jeito nenhum, mesmo sabendo que as vezes é o melhor a fazer .. não gosto de admitir prejuízo! (Pessoal, essa não é uma decisão muito inteligente, mas falaremos mais sobre esse assunto aqui).

 

Então, levei isso como dever de casa, e voltei uma semana depois no investidor, com algumas informações pertinentes a carteira de investimentos do Edelcio:

  • Edelcio, você sabia que seu fundo WA DI Excellent FIC FI Referenciado, nunca teve uma rentabilidade acima do CDI? (prova!) Ele teve uma rentabilidade média de 96,51% do CDI nos últimos 12 meses, e +96,34% do CDI nos últimos 5 anos! Como o fundo em questão é um fundo referenciado (simplificando, de renda fixa), ele tem a incidência do come-cotas, e por isso, você antecipa o imposto semestralmente. Isso dá uma diferença aproximada de -5% do CDI no longo prazo (não entendeu? Clique aqui). Temos também um abatimento de, na melhor das hipóteses, 15% de imposto de renda, e assim a rentabilidade do fundo fica em torno de +77,63% do CDI liquido;
  • Edelcio, EXATAMENTE a mesma coisa que falei sobre seu fundo acima se aplica ao WA DI Special FIC FI Referenciado, porem, ele é pior! A rentabilidade dele gira em torno de +69,05% do CDI (prova!);
  • Poderia adicionar algumas coisas aqui, mas o mesmo também se aplica ao Santander Master DI, que por outro lado, tem uma rentabilidade ligeiramente superior, em +74,13% (prova!);
  • A Poupança possui dois tipos de remuneração (para ver como funciona a rentabilidade da poupança, clique aqui), mas como a taxa SELIC está acima de +8,5%, a poupança está te remunerando em aproximadamente +6,17% ao ano;
  • Sobre as ações, como a sua ideia não é mexer, você pode deixa-las alugando. Essa operação é muito simples, e você, como doador, possui risco zero. Você pode aumentar a rentabilidade de sua carteira de ações em até 50% no longo prazo ! (Para saber como, clique aqui);

Excluindo as ações, segue um consolidado de quanto sua carteira está rendendo nos últimos tempos sem tirar o imposto (se quiser acessá-la com detalhamento e gráficos, clique aqui):

Edelcio - Investimentos Atuais

*Com a inflação em 9% atualmente, e o CDI a 14,10%, a rentabilidade líquida da carteira é +10,37%. Ou seja, o rendimento real foi de +1,3% ao ano (apenas!).

 

É importante entender o porque de usarmos o conceito de porcentagem do CDI:

  • Qualquer investidor consegue investir ganhando 100% do CDI, pois essa seria uma taxa considerada livre de risco no Brasil. Para você ganhar mais do que isso, precisa ter um prêmio de risco, assim como se você tiver uma rentabilidade abaixo de 100% do CDI, significa que sua carteira não teve um bom desempenho no período. Se a taxa de juros no Brasil for de 12% ao ano, e seu rendimento for de 100% do CDI, você obteve 12% de rentabilidade no ano (para saber mais sobre como funciona a % do CDI, clique aqui).

Como podemos ver no desempenho acima, independente do período, a carteira de investimentos do cliente não teve um bom desempenho, e mais importante do que isso, com todas as taxas de administração e problemas intrínsecos a um fundo de investimento, também nunca vai ter um bom desempenho.

Sendo assim, eu falei um pouco mais sobre o tesouro direto para o cliente (se quiser ter mais detalhes sobre isso, basta acessar aqui), e ele mesmo escolheu um portfolio, composto 100% de títulos públicos, considerados os mais conservadores do Brasil, seguindo minha orientação. Deixamos R$ 100.000,00 no Santander, que o atendia melhor do que o Citi, e ele distribuiu sua carteira dessa forma:

  • R$ 355.000,00 – NTN-B Principal 2024, pagando Inflação + 6,4% – para garantir um rendimento real de +6,4% no vencimento;

  • R$ 400.000,00 – LFT – Rendendo 100% da SELIC.

  • Transferimos as ações, e deixamos elas disponíveis para o aluguel, otimizando a rentabilidade do cliente.

 

Então a rentabilidade dele ficou mais ou menos assim:

Edelcio - Investimentos Estudo

*Com a inflação em 9% atualmente, e o CDI a 14,10%, a rentabilidade líquida da carteira é +14,86%. Ou seja, o rendimento real foi de +5,74%.

 

A Vitória:

  • Conseguimos aumentar o rendimento real de +1,3% para +5,74% ao ano;

  • O cliente precisa ficar mais de 4 anos no banco para ter o mesmo resultado de 1 ano aplicando em títulos públicos;

  • O cliente aumentou/manteve a mesma segurança que tinha;

 

Se quiser se capacitar para poder fazer essa análise no seu próprio portfolio, recebendo informações e dicas sobre os investimentos no mercado, clique aqui.

Até a próxima!

Thiago Nigro