Planejar aposentadoria: quando começar?

Acredite em mim: a melhor forma de garantir uma aposentadoria tranquila é iniciando seu planejamento o mais breve possível. Você provavelmente já ouviu falar em um tipo de aposentadoria...

Acredite em mim: a melhor forma de garantir uma aposentadoria tranquila é iniciando seu planejamento o mais breve possível. Você provavelmente já ouviu falar em um tipo de aposentadoria que não possui ligação alguma com o INSS, mas que também pode te garantir uma renda no futuro: a previdência privada. Ela é uma excelente alternativa, já que não possui obrigação de pagamentos mensais, que são apenas sugeridos, e você poderá resgatar seu dinheiro aportado corrigido no final do período de diversas formas. Vamos conhecer um pouco mais sobre esta alternativa? Acompanhe!

Previdência privada

A previdência privada é uma forma de acúmulo de recursos que tem como objetivo principal a garantia de uma renda futura. A ideia da previdência social não é deixar ninguém milionário, ok? Estes valores, na maioria das vezes, têm sido utilizados de forma complementar a pensão do INSS, trazendo mais tranquilidade na velhice e mantendo o padrão de vida dos segurados.

Existem algumas possibilidades que são ofertadas, inclusive pelas empresas, em que o trabalhador contribui com uma parcela e a empresa com outra parte do valor — procure saber se a empresa que você trabalha tem esse tipo de incentivo! É comum que associações e órgãos se classe também possuam algumas vantagens e optem por criar, junto a uma instituição financeira, um plano especial para seus associados.

O mais comum é que o trabalhador vá até um banco e faça, mediante a assinatura de um contrato, aportes periódicos de valores. Agora, você sabe em qual tipo de previdência privada investir?

PGBL x VGBL

Nestes dois casos, o objetivo é o mesmo: garantir a aposentadoria, só que com uma qualidade superior de vida! Mas eles funcionam de maneiras distintas. O PGBL, na maioria das vezes, é a opção para aqueles que fazem a declaração anual do imposto de renda pelo modelo conhecido como completo, uma vez que este tipo permitirá que seja feita a dedução de até 12% da base tributável — ou seja, no curto prazo, além de economizar, você poderá obter uma redução da sua base de tributação do IRPF. Você não deixará de pagar, apenas pagará no momento do resgate e pode ter redução na base de cálculo.

O VGBL, por sua vez, não possui um diferimento do IRPF, mas somente no momento em que ocorre o saque dos valores é que esse imposto incidirá — e só nos rendimentos que você tiver ganho.

Mas os detalhes não acabam por aqui: há ainda dois tipos de tabela de tributação, a progressiva ou a regressiva.

Tributação regressiva x progressiva

No caso do regime regressivo, a alíquota de IRPF varia de 10% a 35%; já o progressivo segue as mesmas regras do IRPF e pode ir de zero até 27,5%. Veja a alíquota para a tabela regressiva:

  • Valores resgatados em até 2 anos: alíquota de 35%;
  • Valores resgatados entre 2 e 4 anos: alíquota de 30%;
  • Valores resgatados entre 4 e 6 anos: alíquota de 25%;
  • Valores resgatados entre 6 e 8 anos: alíquota de 20%;
  • Valores resgatados entre 8 e 10 anos: alíquota de 15%;
  • Valores resgatados em mais de 10 anos: alíquota de 10%.

Então, não se esqueça que o esquema da tabela regressiva é deixar o dinheiro mais de 10 anos para pagar a menor alíquota!

Idade e prazo para planejar aposentadoria

Não existe uma regra, um tipo ideal ou ainda uma instituição específica para planejar a aposentadoria pela previdência privada. Além disso, não existe uma idade limite, como já falamos anteriormente. Mas o fator principal é que quanto antes forem planejados e executados os pagamentos, além da possibilidade de se poupar mais, os valores mensais podem ser menores. Mas não se esqueça de que nunca é tarde para começar!

Para você saber mais sobre como planejar aposentadoria, tudo deve ser levado em consideração. Além dos prazos, das taxas de carregamento e da taxa de administração do banco, você deve se preocupar com o impacto que isso gerará nos seus rendimentos e os valores que você pretende receber no resgate. Fique também atento a detalhes quanto à portabilidade, que te possibilita levar seus valores de um banco para outro.

Você tem mais alguma dúvida sobre o assunto? Como está o planejamento da sua aposentadoria? Deixe um comentário!

Deixe aqui o seu comentário

comentários

Categories
AposentadoriaPrevidência Privada

Relacionados