Entenda as diferenças entre INSS e Previdência Privada!

Provavelmente, assim como muitos outros, você também se pergunta: “Qual a melhor opção de investimento: INSS ou previdência privada”? Em tempos incertos no cenário financeiro, é comum que mais...
diferenca entre inss e previdencia privada

Provavelmente, assim como muitos outros, você também se pergunta: “Qual a melhor opção de investimento: INSS ou previdência privada”? Em tempos incertos no cenário financeiro, é comum que mais pessoas se preocupem em relação ao futuro. Um dos temas que mais gera dúvidas e dificuldades na hora da decisão é a previdência.

A dúvida é comum a todos que, depois de anos de trabalho duro, desejam uma aposentadoria que permita o conforto e a segurança necessários para continuar aproveitando a vida com qualidade.

Para ajudar na escolha de onde investir e assegurar um futuro tranquilo, nós explicaremos as principais diferenças entre INSS e previdência privada. Confira!

 

Entenda como funciona o INSS

O Instituto Nacional de Seguro Social (INSS) é um órgão vinculado ao Governo que controla a previdência social e que assegura, ao trabalhador e ao contribuinte, uma renda, quando de sua aposentadoria.

Funciona a partir de um regime de repartição simples em que a contribuição dos trabalhadores atuais garante o dinheiro dos aposentados.

No Brasil todos os trabalhadores formalmente registrados contribuem automaticamente para o INSS, com o valor mínimo de 20% do salário. Em geral, os homens precisam de 35 anos de contribuição e as mulheres, 30. Se a aposentadoria vier pelo fator idade, os homens precisam chegar aos 65 anos e as mulheres aos 60.

Com a nova regra dos 85/95, outra possibilidade de se aposentar pela previdência social surgiu. A regra, que não elimina as formas anteriores, funciona com o cálculo da idade das pessoas somado ao tempo de contribuição. O valor da soma deve ser no mínimo 85 para elas e 95 para eles.

Os principais benefícios da previdência social, além da previdência em si, são que o contribuinte tem acesso ao auxílio-doença, salário-maternidade, aposentadoria por invalidez e pensão por morte.

Porém, existem algumas desvantagens, sendo a principal delas o teto de aposentadoria, que não passa dos R$5.189,82 atualmente.

Além disso, as mudanças sociais, econômicas e políticas mexem com as estruturas do sistema público e afetam diretamente as regras e os valores de contribuição e recebimento.

 

Conheça mais sobre a previdência privada

A previdência privada é uma opção individual bastante utilizada e recomendada para complementar a previdência social e ganhar mais dinheiro.

Ela funciona como um regime de capitalização, uma poupança a longo prazo. Você pode definir um valor mensal a ser investido; o que vai ajudá-lo a ter disciplina para poupar. Ou também pode aplicar uma quantia elevada de uma só vez, caso você venda algum bem, por exemplo.

É devido a esse regime de capitalização adotado, diferente da repartição da previdência social, que o valor obtido na aposentadoria pode ser significativamente maior em relação aos valores contribuídos. Isso, é claro, vai depender de diversos fatores e taxas, como a rentabilidade do seu fundo e as taxas administrativas do plano. Mas isso explicaremos mais adiante!

O importante é você saber que, o principal motivo que leva à adesão da previdência privada é a complementação da renda.

Por causa do teto estabelecido pelo INSS, mesmo que você tenha recebido, durante anos, salários superiores a R$5.189,82, ao se aposentar, esse é o máximo que você vai conseguir.

Isso significa um impacto direto no seu bolso e na vida familiar. E você não quer mudar seu estilo de vida bem na fase em que vai poder descansar e aproveitar um pouco mais, não é mesmo? Com a contribuição privada, você pode, além desse valor, receber um acréscimo para assegurar seu conforto e bem estar.

A segunda vantagem que faz dos planos privados excelentes escolhas é o benefício fiscal. A dedução no imposto de renda do valor investido na previdência — se você faz o modelo de declaração completo — só ocorre no momento do resgate da aplicação.

Enquanto você está na fase de aplicação do dinheiro, você não paga imposto. Essa economia ajuda na hora de poupar, uma vez que você terá mais dinheiro para investir na sua aposentadoria.

Ao “adiar” o pagamento dos impostos a longo prazo e optar pela tributação regressiva do IR, a alíquota dos tributos para planos de previdência complementar podem cair mais de 10%.

Mas as vantagens de um bom plano de previdência privada não param por aí. Por funcionar como poupança, você pode resgatar o dinheiro quando quiser, embora a maioria dos planos reservem multas contratuais para isso. Mas, dependendo do regulamento, é uma ótima opção de acumular o dinheiro para um fim específico, como pagar a faculdade dos filhos ou adquirir um bem.

Outra diferença fundamental da previdência privada para o INSS: não existe limitação de idade quanto a data para começar a contribuir. Você pode começar a investir quando quiser, lembrando que, quanto mais velho você for, mais você terá que aplicar mensalmente para garantir um retorno significativo no futuro. Calcula-se que um jovem de 20 anos que começa a pagar R$175,00 mensais, terá uma renda mensal de R$5 mil aos 60 anos.

 

Saiba quais são as desvantagens do plano privado

Na hora da contratação do serviço particular toda atenção é pouca. Para que as vantagens sejam asseguradas e o lucro certeiro, fique atento às cláusulas contratuais e aos encargos financeiros.

A taxa de administração cobrada pelos gestores da maioria dos planos chega a ser maior que as taxas dos fundos de investimento, por isso fique atento e escolha uma empresa com índices adequados e que não prejudicarão sua economia.

O outro problema, que assusta muita gente, é o risco de falência da empresa contratada. Se você não quer ver seu dinheiro indo embora com a quebra da empresa, opte por um serviço com tradição e respeito no mercado. Pesquise por instituições com nome e credibilidade que esse risco diminuirá consideravelmente!

Como todo investimento com retorno no futuro, sempre haverá uma margem de risco. Mas se arriscar pode ser garantia de sucesso quando o investimento é feito com cautela e informação.

As vantagens da previdência privada como você viu, são inúmeras! O emprego correto do dinheiro no presente vai assegurar um futuro de tranquilidade para você. Pesquise, faça seus cálculos e comprove.

Se você quiser saber mais dicas de como fazer render seu dinheiro e ficar por dentro do mercado financeiro, assine nossa newsletter!

Deixe aqui o seu comentário

comentários

Categories
Previdência Privada

Relacionados