Aposentadoria para freelancers: entenda aqui

Você é um freelancer e atua no mercado oferecendo serviços de maneira independente? Como você não tem empregador, é o único responsável por sua aposentadoria, certo? E é isso...

Você é um freelancer e atua no mercado oferecendo serviços de maneira independente? Como você não tem empregador, é o único responsável por sua aposentadoria, certo? E é isso que provavelmente apavora você – e vários outros profissionais desse tipo! Com o planejamento correto, entretanto, é possível ter um futuro tranquilo e uma aposentadoria garantida. Para isso, as duas principais opções são o INSS e a previdência privada. Confira no post de hoje como elas funcionam, quais são seus riscos e descubra qual é o melhor para você!

Optando pelo INSS

O freelancer que decidir se aposentar pelo INSS passará pelo mesmo processo de um profissional autônomo em geral. Para começar sua previdência pelo INSS, basta adquirir ou imprimir o carnê de contribuição e decidir quanto quer pagar por mês.

Feito isso, é necessário fazer o seu cadastro na Previdência Social para que seu registro seja contabilizado corretamente. Esse cadastro deve ser feito pelo telefone 135 ou então em algum posto físico do INSS.

Quando é possível se aposentar?

Para a aposentadoria ocorrer pelo INSS, ela pode ser feita por idade, por tempo de contribuição  ou pela recém regra do 85/95. No caso da opção por idade, mulheres podem se aposentar com 55 anos e homens, com 60 anos, desde que haja um mínimo de 15 anos de contribuição. Já por tempo de contribuição, as mulheres deverão contribuir por pelo menos 30 anos e os homens, por 35.

Na regra do 85/95, a soma de tempo de contribuição com idade deverá ser de 85 para mulheres e de 95 para homens para aposentadorias de 2015 a 2016. Esses valores aumentam com o passar dos anos, chegando a 90 e 100 em 2022.

Qual é o valor de contribuição?

O freelancer poderá escolher se deseja contribuir com 11% referente a um salário mínimo ou com 20% do salário que recebem. Quem contribuir com a primeira opção receberá um salário mínimo na aposentadoria e só pode se aposentar por idade. Já quem contribuir com os 20% terá uma aposentadoria igual à média das 80 maiores contribuições.

Optando pela previdência privada

Já a previdência privada é contratada em instituições financeiras privadas e, nesses casos, é firmado um contrato entre instituição e freelancer. Quanto antes o profissional começar a pagar e quanto maior for o prazo, maior será o valor do seu benefício. Os aportes mensais podem ser feitos no valor que o contribuinte desejar, mas quanto menos o profissional pagar, menos receberá na futura aposentadoria.

Quando é possível se aposentar?

A data de aposentadoria pelo plano de previdência privada dependerá do plano contratado, já que depende de qual você pretende que seja seu salário e de quanto deseja pagar por mês. Quanto mais cedo uma pessoa começar a contribuir, mais cedo ela poderá se aposentar. De maneira semelhante, se uma pessoa contribuir com aportes muito altos, ela também poderá se aposentar com um baixo tempo de contribuição e pouca idade.

Qual é o valor da contribuição?

O valor da contribuição dependerá de três fatores: idade em que a contribuição começa, benefício pretendido e tempo de contribuição pretendido. Quanto maior for o benefício pretendido, maior deverá ser a contribuição, assim como quão mais jovem a pessoa quiser se aposentar ou menos tempo ela contribuir.

INSS x Previdência Privada: riscos

De modo geral, ambos os planos de previdência possuem vantagens e riscos. O principal risco ligado ao INSS é o possível colapso que o sistema pode sofrer em breve, assim como o fato de se você não pagar corretamente, não terá direito ao benefício – no chamado desperdício de contribuição.

Já quanto à previdência privada, o principal risco é o de falência do banco ou administradora do plano de previdência. A perda de poder de compra graças à inflação e o fato de a previdência privada não fornecer benefícios como auxílio-doença também são fatores de risco para quem decide escolher essa opção.

A aposentadoria para freelancers pode ser feita tanto pelo INSS como pela previdência privada. Embora grande parte das pessoas opte pela previdência privada por, inclusive, ser mais barata em algumas situações, o ideal é fazer uma avaliação concreta da situação para fazer a melhor escolha. Quais são suas dúvidas sobre aposentadoria para freelancers? Comente e participe do debate!

Deixe aqui o seu comentário

comentários

Categories
AposentadoriaPrevidência Privada

Relacionados