5 principais mitos sobre previdência privada

A previdência privada é uma excelente alternativa de investimento para quem gosta de se planejar e se preocupa com o futuro. Ela também proporciona uma maior tranquilidade ao beneficiário,...
5 principais mitos sobre previdência privada

A previdência privada é uma excelente alternativa de investimento para quem gosta de se planejar e se preocupa com o futuro. Ela também proporciona uma maior tranquilidade ao beneficiário, visto que ele passa a não depender unicamente da renda proveniente da Previdência Social, que pode não ser o suficiente para manter um padrão de vida compatível com a realidade do aposentando. Para tirar suas dúvidas e tornar sua decisão mais facilitada, listamos a seguir os 5 principais mitos sobre previdência privada.

1 – Existe uma idade ideal pra começar

Muitas pessoas acham que a palavra aposentadoria tem ligação direta com idade avançada, ou seja, essa só deve ser uma preocupação no final da sua carreira. Mas é exatamente o contrário. Como todo bom planejamento, a previdência privada necessita de tempo. Assim, o seu futuro pode, sim, ser planejado ainda em sua juventude, o que lhe possibilitará contribuir com uma pequena parcela mensal, uma vez que há mais tempo para contribuir.

Da mesma forma que não existe uma idade mínima, também não há uma idade máxima, sendo possível para pessoas com 45 anos ou mais optarem pela previdência privada como fonte de renda em sua velhice. Entretanto, as contribuições deverão ser maiores, devido ao tempo restante para a aposentadoria.

2 – Será necessário investir muito dinheiro

Existem diferentes planos para diferentes perfis, desde aquele jovem que resolveu já cedo se preocupar com o futuro, até o profissional que já atua no mercado há alguns anos, passando por aqueles que têm 10 ou 15 anos para se aposentar. As possibilidades de aplicação variarão de instituição para instituição e cabe ao beneficiário entender e optar por aquela que mais se adapte às suas possibilidades.

3 – Planos de previdência são para determinadas classes sociais

Além da questão da idade, existe um mito bastante comum que é a ligação de previdência privada com classe social, mas isso não é verdade. É possível para todas as pessoas, com organização e disciplina, contribuir e se beneficiar com a previdência privada. Como já vimos, existem planos diferenciados para cada perfil de investidor, assim a renda não é um fator determinante nesta hora.

4 – O imposto de renda diminui de acordo com o tempo de contribuição

Diferentes planos de previdência apresentam diferentes possibilidades em relação ao Imposto de Renda. Para o sistema conhecido como regressivo, as alíquotas diminuirão de acordo com o tempo de contribuição. Já no sistema progressivo, as alíquotas serão constantes e seguem a tabela relacionada com a tributação dos salários.

5 – Em caso de quebra da instituição financeira, o beneficiário pode perder todo o dinheiro

A Lei Complementar 109 de 2001 deixou as regras mais rígidas para as instituições que trabalham com previdência privada, por isso, as chances de perder todo o seu investimento são  mínimas. Aqui, entra a importância da pesquisa ligada à solidez e à experiência da empresa em que se investirá o dinheiro. Antes de investir, certifique-se que a instituição é segura e confiável.

Com os mitos derrubados, você já pode começar a pensar em investir em previdência privada. Lembre-se de escolher de acordo com o perfil mais adequado à sua idade, renda e questões relativas ao imposto de renda — que poderão variar de instituição para instituição. Pensar em seu futuro, com certeza, é a melhor opção!

Quer saber mais sobre previdência privada? Deixe suas dúvidas nos comentários e continue acompanhando o blog!

Deixe aqui o seu comentário

comentários

Categories
Previdência Privada

Relacionados